segunda-feira, 5 de abril de 2010

Graciosa com condições para a exportação de genética do efectivo bovino



O elevado estatuto sanitário da agro-pecuária na ilha Graciosa vai permitir valorizar as produções regionais e alargar as fontes de rendimentos dos produtores locais através da exportação de genética do efectivo bovino.

Para que tal aconteça, a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas vai reforçar o investimento na transferência embrionária do efectivo bovino da Graciosa, de forma a que os produtores obtenham novas oportunidades de negócios “que valorizem e qualifiquem as suas actividades”.

Declarações proferidas pelo Secretário Regional da Agricultura e Florestas no final de uma reunião com as associações Agrícola e de Jovens Agricultores da ilha Graciosa, onde revelou estar já a ser preparado um trabalho conjunto entre Governo dos Açores e produtores graciosenses no sentido de ser criada uma unidade de transferência embrionária, cuja importância servirá para afirmar a qualidade da agro-pecuária açoriana.

Para fortalecer de forma mais rápida o melhoramento genético dos efectivos bovinos leiteiros, bem como desencadear junto das explorações um plano mais eficaz para a gestão técnica da actividade leiteira, o Governo dos Açores desenvolveu um programa experimental que possibilita a obtenção de fêmeas de elite, produtoras de leite, adaptadas às condições ambientais locais, que sujeitas a um maneio adequado, vão expressar o seu potencial genético, quer em termos de produção de embriões de 2ª geração, quer em termos da sua própria produção, promovendo simultaneamente formação e conhecimentos profissionais aos agricultores.

Noé Rodrigues reuniu também com a direcção da Adega e Cooperativa da Ilha Graciosa onde esteve em destaque o Programa “Vitis” que vai possibilitar a reestruturação das vinhas, tendo em linha de conta uma melhor qualidade das castas utilizadas na produção, melhoramento da estrutura das vinhas, redimensionamento de currais, curraletas, contribuindo para melhores produções e para a modernização das vinhas adaptando-as a realidade regional.



GaCS/MS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário