segunda-feira, 5 de abril de 2010

Exposição “Ilhéu da Praia – Terra dos Paínhos de Monteiro” mostra habitat único



O Secretário regional do Ambiente e do Mar inaugurou esta tarde, na Praia de São Mateus, ilha Graciosa, a exposição “Ilhéu da Praia – Terra dos Paínhos de Monteiro”, uma mostra fotográfica e multimédia que revela a riqueza ambiental daquele ilhéu graciosense.

O ilhéu, situado a 1,5 quilómetros da costa, é o mais importante local de nidificação de várias espécies de aves marinhas nos Açores e, em conjunto com o ilhéu de Baixo, que lhe fica próximo, alberga a única comunidade a nível mundial da paínhos de Monteiro, aves marinhas assim denominadas por terem sido identificadas e estudadas por um cientista com aquele apelido.

Segundo disse, na ocasião, Álamo Meneses, o ilhéu da Praia “é um dos lugares mais importantes, do ponto de vista da conservação da biodiversidade e da projecção dos Açores nessa área, no exterior”.

A qualidade e diversidade ambientais daquele espaço foi “um dos pontos essenciais que levaram a que a Graciosa fosse considerada «Reserva da Biosfera» pela Unesco e á por causa disso que estamos a montar um conjunto de exposições e de informação multimédia sobre o que existe no ilhéu”, sublinhou o governante.

A temática ambiental apresentada na exposição “Ilhéu da Praia – A Terra dos Paínhos de Monteiro”, destina-se a dar a conhecer a biodiversidade e a importância do pequeno espaço de terra, com apenas onze hectares, sensibilizando a comunidade para a necessidade de preservar aquele habitat natural.

A recuperação da natureza endémica só foi possível graças ao trabalho de restauro dos habitats naturais de nidificação e reprodução e à erradicação de predadores que ali tinham sido introduzidos, nomeadamente os ratos e os coelhos. Este trabalho, efectuado pelo Governo dos Açores em conjunto com a Universidade dos Açores, através do Departamento de Oceanografia e Pescas, foi, depois de anos de esforços, coroado de êxito.

A exposição hoje inaugurada integra-se, também, nas comemorações, ao longo de 2010, do Ano Internacional da Biodiversidade.



GaCS/FA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário