sábado, 3 de abril de 2010

Bispo de Angra diz que o Papa foi «corajoso e rigoroso»




Mensagem pascal de D. António de Sousa Braga lamenta «divulgação obsessiva dos escândalos»

O Bispo de Angra considerou que Bento XVI foi “corajoso e rigoroso” na análise dos “escândalos” de pedofilia que envolveram membros do clero católico.

Na sua mensagem de Páscoa, D. António de Sousa Braga critica a “divulgação obsessiva dos escândalos de abuso sexual de menores no seio da Igreja, que põem em causa a sua credibilidade”.

“O próprio Papa, é alvo de ataques”, lamenta ainda.

Sobre Bento XVI, que visitará Portugal em Maio, o Bispo de Angra destaca “a lucidez da sua doutrina” e “a coerência da sua vida”.

D. António de Sousa Braga admite que é “algo sombria esta Semana Santa, que nos toca viver”, seja por estes casos, seja pelo “cenário de crise económica, a exigir sacrifício da parte de todos”.

“Os tempos, que se avizinham, vão ser tão difíceis e exigentes. Não se sabe se, depois desta crise, surgirá um novo modelo de desenvolvimento, ou se, com pequenos ajustes, tudo voltará como antes”, indica.

O prelado defende que “não poderemos continuar a viver acima das nossas possibilidades” e que “chegou a hora de alguns acertos na nossa vida”.

“Mesmo que custe, é possível alcançar a meta de uma vida equilibrada e saudável; é possível uma sociedade mais justa e fraterna”, considera.

No contexto dos Açores, o Bispo de Angra recorda que “daqui a dias vêm as festas do Espírito Santo, que exprimem, de forma tão significativa, a utopia da «Civilização do Amor»”.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário