quinta-feira, 21 de junho de 2012

Vasco Cordeiro vai lançar Programa de Recuperação do Potencial Produtivo dos Açores


Perante mais de trezentas pessoas, que enchiam o salão da Sociedade Filarmónica União Praiense, na Graciosa, o candidato do Partido Socialista à Presidência do Governo dos Açores anunciou que vai lançar o que denominou de Programa de Recuperação do Potencial Produtivo dos Açores.

Vasco Cordeiro precisou que o objetivo é o de relançar na região atividades económicas em que "os açorianos já provaram que sabem fazer e que sabem fazer bem", casos, por exemplo, da vinha e da fruticultura, para só referir duas áreas que muito interessam aos graciosenses que o ouviam.Em termos gerais – e tomado o arquipélago no seu todo – o programa visa "recuperar a nossa capacidade produtiva, mas também diminuir as importações e aumentar as exportações, visa reforçar o empreendedorismo, criando novas empresas, criando novos postos de trabalho, criando riqueza e fixando os nossos jovens, dando uma perspetiva de futuro."

Afirmando que a candidatura do PS às eleições de outubro deve "honrar o trabalho que foi desenvolvido aos longos dos últimos anos pelos governos do Partido Socialista", Vasco Cordeiro acentuou a ambição de fazer ainda mais e melhor, até porque "a razão desta candidatura não é olhar para trás, é olhar para a frente, é olhar para os desafios que ainda falta vencer, é ganhar o futuro."Se os açorianos depositarem, com espera, a sua confiança na candidatura que lidera às eleições de outubro, Vasco Cordeiro assegura que o seu Governo vai concretizar esses objetivos em benefício da vida de cada um dos açorianos.

"É disto que nós falamos quando falamos das eleições de outubro", sublinhou, acrescentando que "quando nós vemos o que acontece no continente e na Madeira" – por contraponto com a situação nos Açores, onde tem sido possível apoiar as famílias e as empresas – é preciso não esquecer que é isso que está em causa.Apelando a todos à união na defesa da região, Vasco Cordeiro garantiu que " se assim fizermos, quem vai ganhar as próximas eleições são as açorianas e os açorianos, quem vai ganhar são os Açores."

Antecedendo esta intervenção de Vasco Cordeiro, o Presidente do PS-Açores já havia acentuado a importância de garantir a continuidade do projeto governativo do PS, "que salvaguarde a nossa região, que continue a empreender a defesa da nossa autonomia, a defesa dos Açores, a defesa das nossas empresas, a defesa dos empregos, a defesa das famílias, a defesa das pessoas."Sustentando que, para isso, não é preciso destruir o que de bom se fez – mas antes é preciso, sim, um governo novo que ajude os Açores a continuar o projeto de mudança e de desenvolvimento que tem sido empreendido – Carlos César concluiu que, afinal, "nós precisamos de um governo novo do Partido socialista nos Açores."

Para o Presidente do PS-Açores, é com orgulho na obra feita e com entusiasmo na candidatura de Vasco Cordeiro que os socialistas pedem e esperam a confiança dos açorianos em outubro próximo."Os açorianos não querem um governo como aquele que nos deixou, em 1996, um região atrasada e falida, com uma crise nos Açores quando não havia crise nem no país, nem na Europa", disse, para logo acrescentar que "é bom mudar, é fundamental mudar, mas com segurança."

E para Carlos César, essa segurança só poderá estar garantida "com um governo novo do PS, com um Presidente jovem para os Açores, com uma nova energia, com uma nova geração de políticas e de políticos, para vencer as dificuldades, para segurar os Açores, para proteger as pessoas."


Fonte: Azoresdigital
Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário