segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

PS-Graciosa chumba descida do IRS




Na última reunião da Assembleia Municipal de Santa Cruz da Graciosa, a bancada do PSD apresentou uma proposta de redução de 2,5%, dos 5% de IRS colectado que a Câmara Municipal recebe.
A proposta não fazia parte da ordem de trabalhos, mas tinha carácter de urgência para ser discutida e aprovada antes do fim do ano e, assim, os contribuintes graciosenses poderem beneficiar da redução do imposto já em 2010.

No entanto, depois de pedir um intervalo regimental de 10 minutos, a bancada do PS votou contra a admissibilidade da proposta, prejudicando-a, uma vez que eram necessários dois terços dos votos.
Seguiu-se uma discussão mais acalorada entre os dois irmãos que lideram as respectivas bancadas. Pedro Costa, do PS, classificou o timing da apresentação da proposta dos social-democratas como "pouco sério e inoportuno", uma vez que os deputados não estavam preparados para discuti-la.

Tratando-se de uma lei de 2007, os socialistas acusam ainda o PSD de nunca se ter lembrado desta medida, quando o executivo era liderado por José Aguiar. No entanto, dizem-se dispostos a estudar a iniciativa numa próxima reunião.

Os membros do PSD acusaram a indignação, salientando que "o PS teima em não descriminar, positivamente, os graciosenses". João Costa, líder da bancada, prometeu levar a proposta a discussão na próxima assembleia, onde a maioria do PSD garante a aprovação. Entretanto, lamenta que os graciosenses tenham de esperar até 2011.

por : Luís Costa

Fonte: RTP

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário