terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Parques naturais de ilha preservam a biodiversidade nos Açores




O secretário regional do Ambiente e do Mar disse segunda-feira à noite, em Angra do Heroísmo, que a implantação nos Açores, já em 2010, ano internacional da Biodiversidade, dos Parques Naturais de Ilha, é um “contributo essencial para a preservação das espécies, tanto a nível da flora como da fauna endémicas”.

Álamo Meneses falava no lançamento do livro “Estimar Extinções em Ilhas Oceânicas: Artrópedes e Briófitos”, uma edição bilingue (Português e Inglês) de um estudo que foi distinguido no âmbito do prémio nacional de excelência para a conservação da biodiversidade em Portugal, criado pelo Banco Espírito Santo.

O trabalho, realizado por uma vasta equipa liderada pelos professores da Universidade dos Açores Paulo Borges e Rosalina Gabriel, nasceu de um projecto, iniciado em 1998, com o objectivo de fazer, pela primeira vez em ilhas, uma amostragem consistente para os artrópodes, alargado posteriormente aos musgos.

Álamo Meneses disse ainda, na ocasião, que o apoio do Governo dos Açores a este e a outros projectos científicos na área está já a ter retorno em conhecimento, sendo mesmo fundamental, pelas “sólidas bases científicas”, para delinear e estruturar os Parques de Ilha.

O secretário regional realçou, também, o empenho do Governo em avaliar continuamente, com base nos dados científicos que forem surgindo, a matéria da preservação da rica biodiversidade açoriana, de forma a responder atempadamente às situações emergentes de necessidade de conservação da natureza.



GaCS/FA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário