terça-feira, 8 de junho de 2010

Cursos profissionais são uma opção válida



Actualmente “os cursos profissionais deixaram de ser uma alternativa ao ensino regular para passarem a ser uma opção igualmente válida, uma vez que permitem uma óptima formação técnica, para além de garantirem também a possibilidade de ingressar no ensino superior, se for essa a intenção do jovem”.

A ideia foi deixada pela Secretária Regional de Educação e Formação, à margem do Fórum das Profissões que decorreu esta tarde em Angra do Heroísmo.

Lina Mendes afirmou que cada vez mais existem alunos a seguir este modelo de ensino. “Neste momento mais de quatro mil alunos optam por fazer o secundário através de cursos de dupla certificação, que dá certificação académica e profissional, e cerca de seis mil enveredam pelos cursos do ensino secundário regular”, o que significa, segundo a Secretária Regional, “que já não há uma diferença muito grande entre as opções escolhidas pelos jovens”.

A Secretária Regional sublinhou a importância da formação académica face ao desemprego, uma vez que na Região o número de desempregados com formação superior é de 3.7% face aos 65% dos desempregados que não concluíram a escolaridade obrigatória.

A oferta formativa é, assim, cada vez mais vasta e, para além dos cursos de dupla certificação, inclui também cursos tecnológicos, profissionais, de aprendizagem e o PROFIJ (Programa Formativo de Inserção de Jovens).

Paralelamente a estes, Lina Mendes distingue a Rede Valorizar e o programa Reactivar, dirigido à população activa e “que permite a qualificação dos activos dando a vertente académica e profissional”.

“Neste momento está a haver uma grande aposta na Rede Valorizar, porque esta permite avaliar o que cada pessoa já sabe em termos de experiência acumulada e certificar as suas competências”, concluiu a Secretária Regional.

Sobre a terceira edição do Fórum das Profissões, organizado pela Escola Profissional da Praia da Vitória com o apoio do Governo Regional, Lina Mendes elogiou a iniciativa dizendo que esta “promove o ensino profissional e, consequentemente, o futuro dos jovens”.



GaCS/AMP

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário