terça-feira, 16 de março de 2010

Governo Regional promove Temporada de Música 2010 em todas as ilhas dos Açores



O director regional da Cultura disse hoje, em Ponta Delgada, que a Temporada de Música 2010 terá início já na próxima sexta-feira, pelas 21:30 horas, no Museu de Angra do Heroísmo, antiga Igreja de Nossa Senhora da Guia, na ilha Terceira.

Jorge Paulus Bruno salientou, em conferência de imprensa, que o concerto de abertura envolve a actuação da orquestra de cordas “Camerata Alma Mater”, dirigida por Pedro Neves, um dos mais promissores maestros portugueses.

Referiu que esta orquestra, formada, na sua maioria, por laureados do prémio “Jovens Músicos” e outros nomes relevantes do panorama musical português, apresenta-se pela primeira vez com obras de Joly Braga Santos, D. Chostakovitch e P. Tchaikovski.

A Temporada de Música 2010, iniciativa da Presidência do Governo, através da Direcção Regional da Cultura, tem como director artístico Emanuel Frazão, sendo produzida pela Juventude Musical Portuguesa.

Aquele responsável sublinhou que a Temporada de Música 2010 associa-se, este ano, às comemorações do centenário da República Portuguesa, com especial destaque para a música dos séculos XX e XXI, tendo sido encomendada uma obra para orquestra ao compositor Luís Filipe Pires, evocativa dos dois primeiros presidentes da República que foram os açorianos Manuel de Arriaga e Teófilo Braga, a estrear pela Orquestra Gulbenkian no próximo dia 2 de Outubro no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada.

Esclareceu que a “Temporada” decorrerá até Dezembro com concertos em todas as ilhas do arquipélago, alguns dos quais envolvendo a participação de músicos açorianos, assinalando, também, o bicentenário dos nascimentos dos compositores clássicos Chopin, da Polónia, e Schumann, da Alemanha, através de um recital de violoncelo e piano, respectivamente, por Ivan Monighetti e Pavel Gililov, a 4 de Junho no Teatro Angrense e no dia seguinte no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada.

Durante esse período, segundo afirmou, poderão ouvir-se orquestras e agrupamentos instrumentais, recitais com solistas, música de câmara, música antiga e contemporânea, concertos de órgão, concertos com laureados, teatro musical e bailado, além de concertos ao ar livre.

Organizado em três áreas distintas, como, “Concertos e Espectáculos”, “Formação e Divulgação” e “Criação”, a Temporada de Música 2010 visa trazer ao público açoriano artistas que habitualmente se apresentam noutras cidades nacionais e estrangeiras, e promover a divulgação da música clássica através de actividades nas rádios e jornais.

Orçada em 350 mil euros, a “Temporada” abrange, também, um espectáculo da Companhia Olga Roriz, com os bailados “Electra” e “A Sagração da Primavera”, a realizar a 23 de Outubro no Teatro Micaelense.

O evento, inclui três grandes concertos comentados para a população estudantil, em São Miguel, Terceira e Horta, nas escolas “Antero de Quental”, “Tomás de Borba” e “Manuel de Arriaga” a realizar em Outubro com a Orquestra Académica Metropolitana que actuará com 55 músicos dirigidos pelo maestro Jean-Marc Burfin.

Seis dos cerca de 42 concertos já programados, serão coproduzidos por «Açores Região Europeia 2010», nomeadamente os recitais de acordeão e violoncelo pelos finlandeses Mika Väyrynen, um dos maiores acordeonistas mundiais, e Jan-Erik Gustafsson, em Novembro, no Centro Cultural da Graciosa (dia 3), na Igreja Matriz da Horta (dia 5) e no Teatro Micaelense (dia 7). Os outros três recitais serão de música antiga, pela conhecida meio-soprano francesa Guillemette Laurens e pelo alaudista português residente em Paris, Miguel Yisrael, em Dezembro, nas Lages do Pico (dia 15), no Museu das Flores (dia 17) e no Museu de Santa Maria (dia 19).

Entre as obras mais importantes que se irão ouvir, para além de muitas outras que se estendem por seis séculos de música, destaque-se o Sond’ Ar-te Electric Ensemble, com a cantora britânica Frances Lynch, dirigido por Jean-Sébastien Béreau, no Teatro Angrense, em Dezembro, de Arnold Schoenberg (1874-1951), Pierrot Lunaire (1912), obra constituída por 21 canções para quinteto e voz sobre poemas de Albert Giraud, e que, tal como “A Sagração da Primavera” (1913) de Igor Stravinski (1882-1972), é absolutamente paradigmática da música da primeira metade do século XX.

Por sua vez, os jornais “Açoriano Oriental” e “Diário Insular” dedicarão páginas mensais à Temporada, publicando informações relativas à música e ao Centenário da República, à programação em geral, aos compositores, aos intérpretes e à história dos locais onde se irão realizar os concertos.

A rádio transmitirá semanalmente o programa «A Europa da Música», programa no qual, para além de informações sobre os principais compositores europeus, se fala, na generalidade, sobre a época e locais onde nasceram ou estrearam as suas principais obras, contextualizando esses acontecimentos com momentos importantes da história europeia.



GaCS/CM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário