sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Texto integral da intervenção proferida por Manuel Avelar no Parlamento açoriano

Texto integral do último discurso proferido por Manuel Avelar na Assembleia Regional

Senhor Presidente

Senhoras e Senhores Deputados

Senhoras e Senhores Membros do Governo


Sendo esta, provavelmente, a minha última intervenção no Plenário desta Assembleia, Instituição primeira do Sistema Autonómico Açoriano, não podia deixar de fazer um balanço da forma como tentei desempenhar de uma forma idónea e responsável a minha acção como deputado regional.


Sempre desempenhei estas funções com muito gosto. De forma empenhada dediquei-me a ajudar a resolver problemas, que à partida, poderiam parecer pequenos, mas que eram fundamentais para a vida dos cidadãos. Embora reconhecendo que somos deputados regionais nunca podemos perder de vista os que nos estão mais próximos, ou seja, o nosso círculo eleitoral.


E citando Churchil "Não basta fazer o que é possível. Precisamos de fazer o que é necessário".


Senhor Presidente

Senhoras e Senhores Deputados

Senhoras e Senhores Membros do Governo


Nestes nove anos em que fiz parte dos eleitos pelo Povo Açoriano para os representar em geral e em particular os Graciosenses, sinto-me satisfeito com tudo o que se fez, mas com objectivos de futuro que espero sejam cumpridos ainda nesta Legislatura.

A Graciosa tem dado passos muito significativos no seu caminhar para um futuro melhor, criando-se assim condições de vida para os que lá habitam e para os que ali se pretendam fixar.

Da área agrícola às pescas, passando pela economia e educação, muito se fez, muito se continuará a fazer, porque assim é dever de quem está a gerir os destinos do Povo Açoriano.

Apenas pretendo fazer um rápido balanço para que todos saibam o quanto a paisagem sócio-económica e humana da Graciosa se foi alterando na última década.


Senhor Presidente

Senhoras e Senhores Deputados

Senhoras e Senhores Membros do Governo


Na área agrícola devo salientar a construção de uma moderna unidade de transformação de leite, a qual criou condições para um aumento na produção e na qualidade do leite.

Na área da saúde e bem-estar animal a Graciosa regista um dos mais elevados estatutos sanitários.

Caminhos rurais foram construídos e projectam-se outros. Ampliar o Madadouro e as suas funções será um desejo a concretizar em breve.

Na área das Pescas está à vista de todos os muitos investimentos no Porto, as Casas de Apresto (mais serão construídas) e o edifício para a lota, agora em construção. As condições sócio-económicas dos pescadores melhoraram de forma significativa.

No domínio do Turismo constuiu-se um hotel e investiu-se na remodelação das Termas do Carapacho. Não foram esquecidas as zonas balneares do Barro Vermelho e Carapacho.


Senhor Presidente

Senhoras e Senhores Deputados

Senhoras e Senhores Membros do Governo


Em relação à saúde, brevemente será iniciada a construção do novo Centro de Saúde, que irá criar melhores condições aos utentes e aos técnicos que lá trabalham.

Não foi esquecida a área da Solidariedade Social, estando em projecto a constução de um edifício com valências de Creche, Jardim de Infância e Centro de Actividades Ocupacionais, tutelado pela Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz. Também já está em obra a requalificação do Lar de Idosos.

Em São Mateus serão construídas/remodeladas quatro moradias para casais de idosos junto do lar da Santa Casa da Misericórdia da Praia.

Em termos da rede de estradas, a Graciosa ficará devidamente requalificada nesta legislatura.

Em matéria de obras públicas, não poderia deixar de referir o magnífico empreendimento realizado no Largo da Beira-Mar da Vitória, que se tornou num espaço agradável não só para quem nos visita, mas também para todos os graciosenses que dele podem usufruir.

Muitro se fez, mas é necessário continuar com perseverança a lutar pelo desenvolvimento da Ilha Graciosa.


Senhor Presidente

Senhoras e Senhores Deputados

Senhoras e Senhores Membros do Governo


Não gostaria de terminar sem referir a minha participação como membro da Comissão dos Assuntos Sociais, entre 2000 e 2008, onde me senti integrado e que muito contribuiu para a minha aprendizagem como cidadão, aumentando a minha consciência dos problemas que afectam as nossas populações.

Agradeço a todos os que me acompanharam nessa actividade, particularmente à Deputada Cláudia Cardoso, que de forma notável desempenhou o palel de Presidente da referida Comissão.

Nesta legislatura fiz parte da Comissão Política Geral, onde saliento a sã convivência entre os seus membros e a mestria com que o seu Presidente, Deputado Pedro Gomes orienta os trabalhos.

A todos os colegas e em especial ao Senhor Presidente da Assembleia uma palavra de respeito, apreço e gratidão, disponibilizando-me nas minhas novas funções, como primeiro responsável pela autarquia da Ilha Graciosa, para colaborar com esta Casa Mãe da Democracia Açoriana, em tudo o que for entendido como importante. Também espero, que a Assembleia continue a defender os interesses das ilhas pequenas, particularmente, a Graciosa.


Disse!

Horta, Sala das Sessões, 28 de Outubro de 2009

O Deputado Regional: Manuel Avelar Santos

Fonte: Secretário do Grupo Parlamentar do PS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário