domingo, 15 de novembro de 2009

Açorianos salvaram este ano mais de 3700 cagarros juvenis



A campanha “SOS Cagarro”, que decorreu de 1 de Outubro até 15 de Novembro, saldou-se nos Açores pelo salvamento de 3744 aves, anunciou hoje, na Horta, o director regional do Ambiente.

Fazendo um balanço a esta iniciativa, que teve início pela primeira vez nos Açores em 1995, Frederico Cardigos disse que a campanha deste ano “foi um enorme sucesso”, não pelo número de salvamentos, que ficou aquém do verificado em 2008, mas essencialmente pelo “envolvimento da população açoriana e pela sua organização”.

“Houve uma abrangência extraordinária de entidades públicas e privadas, mais de 100 ao todo, o que permitiu haver sempre brigadas nocturnas nas estradas”, observou o director regional do Ambiente.

Segundo referiu, o facto da campanha deste ano não ter proporcionado o número recorde de salvamentos atingido em 2008 de aves salvas tem a ver com “razões exteriores à própria campanha, e não propriamente por ter baixado o número de pessoas envolvidas”.

De resto, acrescentou Frederico Cardigos, o número de aves mortas que foram vistas nas estradas foi muito menor este ano, o que demonstra também que “houve uma maior eficiência no salvamento”.

Lembrou ainda que nesta campanha houve também um menor número de aves a caírem nas estradas, “aparentemente devido às condições atmosféricas, que foram melhores este ano do que no ano passado, e pelo facto de ter havido Lua Cheia no período em que as aves estavam a sair dos ninhos”.

Em jeito de conclusão, Frederico Cardigos disse estar “extraordinariamente contente com as mais de 3700 aves que foram salvas e pela forma eficiente como as mensagens de salvaguarda ambiental foram transmitidas, adiantando acreditar “que estamos a contribuir activamente para a recuperação da população de cagarros nos Açores”.

S. Jorge e S. Miguel, cada qual com mais de 800 salvamentos, foram as ilhas que mais cagarros juvenis devolveram ao mar na campanha deste ano, seguidas do Pico (mais de 600), Faial (mais de 550) e do Corvo (mais de 300).

O cagarro, que nidifica nos Açores, Madeira, Selvagens, Canárias e Berlengas, é a ave marinha mais abundante nas ilhas açorianas. A população nidificante açoriana representa 75% da população mundial da subespécie Calonectris diomedea borealis e cerca de 60% da espécie Calonectris diomedea.


GaCS/FG

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário