sábado, 21 de novembro de 2009

A Capital do Mergulho é um diamante em bruto


A Graciosa acolheu, no início deste mês, a II Bienal de Turismo Subaquático dos Açores. Três dias de debate com o envolvimento de operadores turísticos, fotógrafos, agentes de viagem, representantes da Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas, convidados estrangeiros, biólogos, geólogos, governantes, médicos e jornalistas.


O potencial dos Açores e a margem de crescimento do turismo de mergulho são conclusões do evento, bem como a necessidade de proteger zonas marinhas, definir estratégias e limar dificuldades relacionadas com os transportes.


No caso da promoção, o documento final sublinha a importância de divulgar o produto mergulho, associado à classificação de Reservas da Biosfera das ilhas Graciosa, Corvo e Flores.
A organização, constituída pela Associação Regional de Turismo (ART) e Associação Graciosense para a Promoção de Eventos (AGRAPROME), transmitiram as conclusões na sessão de encerramento dos trabalhos, que agora pode recordar.


por : Luís Costa


Fonte: RTP

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário