quinta-feira, 28 de abril de 2011

Executivo açoriano aprova marca “Biosfera Açores”



O Governo dos Açores aprovou hoje o regulamento da marca “Biosfera Açores”, o manual de procedimentos e o modelo de declaração, que constituem a portaria publicada em Jornal Oficial.

Com esta medida, o Secretário Regional do Ambiente e do Mar, Álamo Meneses, pretende regulamentar a marca “Biosfera Açores” para realçar os factores distintivos da Região, tais como a biodiversidade e geodiversidade de excelência, a calma e natureza inexplorada, a vida marítima, a diversidade de ilhas e paisagens, e produtos locais.

Assim, permite-se colocar esta “Marca” ao serviço do incremento da atractividade do produto “turismo da natureza” e do destino Açores, contribuindo para implementar uma estratégia que vise o desenvolvimento sustentável deste destino turístico.

Álamo Meneses considera que “os Açores são uma realidade única de beleza natural e preservação ambiental” e a atestar esse facto está a recente distinção das “Reservas da Biosfera” para as ilhas do Corvo, Flores e Graciosa, bem como o destaque dado ao destino por vários especialistas em turismo da natureza.

Com a Gestão das Reservas da Biosfera, o Secretário do Ambiente e do Mar pretende ter “um modelo de desenvolvimento centrado na conservação dos patrimónios ambiental e cultural”, sendo a sua gestão na Região assegurada pelo Parque Natural de Ilha, a unidade de gestão base da Rede Regional de Áreas Protegidas da Região Autónoma dos Açores.

As Reservas da Biosfera, são classificadas ao abrigo do programa de conservação e gestão do património natural estabelecido pela UNESCO a partir de 1971, designado por Man & Biosphere, conhecido pela sigla em inglês MAB, sendo escolhidas com base em parâmetros científicos que vão além do objectivo da protecção, pois tencionam desenvolver um modelo de gestão, unindo Governos e sociedades locais.


GaCS/HO

Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário