sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Doentes deslocados com melhores condições no continente



O Secretário Regional da Saúde anunciou hoje que estão garantidas melhores condições para os doentes que se deslocam para tratamentos ao continente.

A capacidade de alojamento convencionado foi duplicada e foi estabelecido um preço especial para os doentes dos Açores em hotéis de Lisboa, Coimbra e Porto.

O alojamento convencionado é particularmente dirigido aos doentes com necessidades especiais e que evidenciam maior fragilidade física ou social.

Até aqui existiam permanentemente 16 quartos, numa residência em Lisboa, que permitiam o alojamento gratuito a 32 doentes. Esta semana foram protocolados mais 17 quartos, que ficam à disposição da Região para apoiar os doentes e familiares que se deslocam para tratamentos em hospitais e unidades de saúde diferenciados.

São seis quartos em Coimbra, dois na “Acreditar”, instituição especialmente vocacionados para crianças e para os pais que as acompanham e quatro na “Casa da Sagrada Família”.

Foram também protocolados dez quartos, no Porto, na Liga Portuguesa Contra o Cancro, uma residência nova, com jardins à volta, que fica exclusivamente dedicada aos doentes deslocados dos Açores. Neste caso está incluído o apoio de transporte até ao Hospital.

Foi ainda protocolado mais um quarto em Lisboa, também, na “Acreditar”, para crianças, sobretudo, com doença oncológica.

São Instituições de Solidariedade Social que estão, particularmente, vocacionadas para este tipo de apoio.

Os doentes e familiares que os acompanham têm, nestas instituições, o alojamento pago, estão próximas das unidades onde fazem os tratamentos e vão encontrar um relacionamento quase familiar.

Segundo o Secretário Regional da Saúde é esta resposta, que o governo pretende implementar. “Uma resposta que corresponda a um ajuda económica mas, sobretudo, que represente um apoio humano”, considera Miguel Correia.

Foi ainda negociado um preço especial para doentes deslocados numa cadeia de hotéis de três e quatro estrelas nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra. Segundo o Secretário da Saúde esse preço é enquadrável nos valores actuais das diárias de alojamento.

É intenção, da Secretaria Regional da Saúde, a breve trecho, alargar estes acordos para os doentes que se deslocam inter-ilhas.


GaCS/RC

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário