quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Governo melhora condições de abrigo no Porto de Pescas da Praia da Graciosa


O Subsecretário Regional das Pescas presidiu, hoje ao final da manhã, à cerimónia de lançamento da 1ª pedra da empreitada de melhoramento das condições de abrigo do Porto de Pescas da Praia da Graciosa, uma obra que representa um investimento do Governo Regional de cerca de 750 mil euros.



A empreitada prevê, para além do fecho da entrada através da alteração do canal de acesso, de forma a reduzir a agitação marítima no interior da bacia portuária, o prolongamento do atual cais de aprestamento em aduelas de betão com 27 metros de comprimento e 6,5 metros de largura, permitindo dotar aquela infraestrutura com mais 15 metros de espaço para acostagem de embarcações.


Na ocasião, Marcelo Pamplona referiu que "no âmbito da nossa rede regional de portos, para além do esforço de recuperação de um património que, de forma displicente, havia sido abandonado durante duas décadas após a nossa autonomia, construímos novos portos, como o Porto da Praia da Graciosa, com pontões flutuantes, terraplenos, a nova lota da Graciosa que foi equipada com viveiros para conservação de crustáceos e com estrutura para transformação de pescado, casas de aprestos, o edifício para apoio à associação e à formação profissional, a instalação de uma grua e de um pórtico de varagem, proporcionando, ano após ano da nossa governação, melhores condições de apoio em infraestruturas públicas e equipamentos ao serviço dos nossos pescadores."


O governante aproveitou a ocasião para referir que nesta legislatura irá continuar a apoiar os armadores na modernização das suas embarcações, com o intuito de que consigam, cada vez mais, melhorar as condições de conservação do pescado a bordo e também possibilitar que instalem novos equipamentos e estruturas que lhes permitam diversificar e valorizar as capturas da frota regional de pesca. Por isso, alertou os pescadores da ilha Graciosa para a necessidade de procederem a uma diversificação das suas capturas e para que aproveitem a safra do atum para garantirem uma maior rentabilidade na sua atividade.


O Subsecretário Regional das Pescas concluiu a sua intervenção dirigindo uma palavra de apreço à Associação dos Pescadores Graciosenses pelo empenho que tem demonstrado para colaborar na partilha de tarefas e responsabilidades no âmbito da gestão do sector. E exortou a associação a envolver-se cada vez mais em projetos coletivos, utilizando as estruturas e equipamentos públicos que foram postos à disposição, de forma a valorizar comercialmente o pescado capturado pelos seus associados.



GaCS

Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário