segunda-feira, 14 de março de 2011

Governo avança com ajuda financeira aos processos de reestruturação da fileira do leite



O Governo dos Açores autorizou o Secretário Regional da Agricultura e Florestas a destinar um máximo de 2.560.000 euros para “ajuda financeira aos processos em curso de reestruturação organizacional e económico-financeira da fileira do leite açoriana”.

Nos termos de uma Resolução do Conselho do Governo, hoje publicada no Jornal Oficial da Região, esse montante “será afecto às entidades que se encontram envolvidas por protocolo celebrado com a Secretaria Regional da Agricultura e Florestas ou algum dos seus serviços”.

A mesma Resolução, que entra amanhã em vigor, autoriza ainda Noé Rodrigues a “celebrar novos protocolos ou autorizar a introdução de alterações aos protocolos existentes, sempre que tal se mostre necessário à concretização dos objectivos inicialmente contratados”.

O Governo justifica esta decisão com a necessidade de “aprofundar e consolidar” o processo em curso nos Açores “de redimensionamento empresarial, de concentração e de articulação de actividades comuns, para reduzir custos e garantir melhores níveis de eficiência”

De acordo com o executivo açoriano, “os auxílios prestados ao desendividamento de unidades industriais, económica e socialmente imprescindíveis, ajudaram a recuperar e a reduzir substancialmente atrasos persistentes aos produtores agrícolas e à obtenção de rácios de solvabilidade que permitiram candidaturas ao investimento apoiado”.

Alega ainda “o investimento realizado na recuperação económica e no reequilíbrio financeiro do tecido agro-industrial regional, em particular no sector cooperativo leiteiro, impulsionou uma dinâmica, sem precedentes, de requalificação e modernização das suas estruturas”.

A decisão agora tomada pelo Governo tem também em consideração o facto de “alguns dos investimentos em causa, desenvolvidos numa perspectiva de integração plena dos vários agentes da fileira do leite, foram concluídos já num clima económico e financeiro adverso, marcado por dificuldades e incertezas e por restrições ao crédito”.


GaCS/FG
Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário