quarta-feira, 10 de abril de 2013

Vice-Presidente destaca aposta em novos setores de atividade para dinamizar economia da ilha Graciosa


O Vice-Presidente do Governo dos Açores afirmou que a ilha Graciosa está a “incorporar uma dinâmica nova, em novos setores de atividade”, desenvolvendo investimentos que atraem mão-de-obra jovem qualificada, com um tecido empresarial que se está a rejuvenescer e procura “criar uma nova capacitação da estrutura produtiva local”.

 “Existe uma dinâmica significativa de áreas inovadoras com potencial na Graciosa”, afirmou Sérgio Ávila, adiantando que, além dos projetos já conhecidos, como o centro tecnológico inaugurado terça-feira pelo Presidente do Governo, existem outros projetos que podem permitir captar “recursos humanos jovens muito qualificados”.

Nessa perspetiva, salientou que já foram identificadas “novas oportunidades que, com certeza, a Graciosa vai desenvolver”, admitindo que as situações de crise podem servir para “identificar novas oportunidades em novas áreas”.

“As empresas saem da sua zona de conforto e de comodismo e procuram encontrar novas oportunidades, novas áreas de negócio e assim criar o desenvolvimento de novas áreas empresariais e, essencialmente, a incorporação de recursos humanos qualificados, o que, numa ilha com a dimensão da Graciosa, é muito importante”, afirmou o Vice-Presidente do Governo.

Sérgio Ávila destacou ainda a importância que assumem neste contexto as majorações de apoios nas ‘ilhas da coesão’, como é o caso da Graciosa, salientando que, em igualdade de circunstâncias, “o empresário tem tendência para fazer o investimento em ilhas de menor dimensão, porque o montante do apoio é maior”.

O Vice-Presidente do Governo dos Açores, que falava em Santa Cruz da Graciosa, à margem de um encontro com empresários locais onde apresentou a Agenda Açoriana para a Criação de Emprego e Competitividade Empresarial, destacou o facto de “os indicadores de aceitação por parte das empresas de algumas medidas, particularmente ao nível da criação de emprego, têm sido particularmente significativos”.

“Nos primeiros três meses deste ano foi possível aprovar, aqui na Graciosa, mais de uma centena de candidaturas nos diversos programas de criação de emprego, o que revela uma dinâmica das instituições locais e um esforço para criar emprego”, frisou.

Nesse sentido, salientou a importância do encontro com os empresários locais, tendo em vista proporcionar um “conhecimento mais pormenorizado” de cada uma das cerca de seis dezenas de medidas que integram a Agenda Açoriana para a Criação de Emprego, para que “possam aproveitar essas medidas para reforçar a competitividade das empresas”, com o objetivo final de que “esse desenvolvimento empresarial permita a criação de novos postos de trabalho”.


Anexos:




GaCS
Publicado por: Jorge M. Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário