segunda-feira, 8 de abril de 2013

Governo dos Açores quer todos os Açorianos com médico de família até ao final da legislatura


O Secretário Regional da Saúde reafirmou hoje, em Santa Cruz da Graciosa, que o Governo dos Açores pretende que, até ao final da legislatura, todos os açorianos tenham como médicos de família especialistas em Medicina Geral e Familiar.

“O objetivo do Governo é ter médicos especialistas em Medicina Geral e Familiar disponíveis como médicos de família para toda a população dos Açores. Pretendemos até ao final da legislatura ter todos os açorianos com cobertura de médico de família”, afirmou Luís Cabral, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com o Conselho de Administração da Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa, realizada no âmbito da visita estatutária do executivo.

Luís Cabral salientou que a concretização deste objetivo do XI Governo dos Açores implica a formação de novos especialistas, atendendo a que se trata de uma especialidade médica com algum défice a nível nacional.

O Secretário Regional referiu que tem sido registado um aumento no número de especialistas nesta área e recordou que, ainda este mês, haverá provas finais de especialidade para mais alguns médicos, manifestando a convicção de que “alguns se fixem na Região”.

Luís Cabral frisou que as contratações temporárias têm permitido resolver o problema do atendimento urgente à população, “mas não resolvem um problema importante que é o acompanhamento regular por um clinico a um grupo de utentes dentro do âmbito da Medicina Geral e Familiar”.

Relativamente à situação na ilha Graciosa, o Secretário Regional da Saúde salientou os “esforços” que o Conselho de Administração da Unidade de Saúde de Ilha tem desenvolvido para resolver o problema da colocação de médicos, nomeadamente a abertura de concurso para a colocação no quadro, frisando esperar que a situação “se venha a resolver nos próximos tempos”.

O problema tem sido ultrapassado com a contratação de médicos que prestam consulta na Graciosa, destacando Luís Cabral que estes profissionais têm realizado um “bom serviço” e são “bem recebidos pela população”.

Questionado sobre a eventual saída de médicos da Graciosa no final do mês, o Secretário Regional da Saúde assegurou que isso não está previsto.

“Há um médico com um contrato que terminou no mês passado, teve um período de férias e retomou hoje o contrato. Quanto aos outros dois médicos que estão em prestação de serviço, estão a ser desenvolvidos esforços para que continuem”, afirmou, assegurando que “não se prevê a saída de médicos da Graciosa”.



GaCS
Publicado por: Jorge M. Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário