domingo, 18 de março de 2012

Peritos da Universidade dos Açores na Graciosa para analisar atividade sísmica


Uma equipa de investigadores do Centro de Vulcanologia e Avaliação de Riscos Geológicos (CVARG) da Universidade dos Açores chega hoje à Graciosa para acompanhar a evolução da crise sísmica nesta ilha, que tem registado "um ligeiro incremento".

Desde o início de março que a ilha Graciosa, no Grupo Central dos Açores, regista uma atividade sísmica "acima dos valores de referência", segundo os dados recolhidos.

João Luís Gaspar, que lidera uma equipa de três investigadores, disse à Lusa que "a missão já estava planeada, mas devido a um ligeiro incremento da atividade sísmica durante o fim de semana, com um aumento da frequência dos sismos registados, foi decidido arrancar hoje".

A missão deverá prolongar-se até terça-feira, devendo os investigadores "recolher algumas amostras de água e de gases" para aferir eventuais alterações.

João Luís Gaspar frisou, no entanto, que este "é um trabalho de rotina".

A equipa de investigadore do CVARG vai também "verificar as zonas onde têm estado a ocorrer pequenas derrocadas para verificar as condições de estabilidade da linha de costa da ilha e apurar as dimensões da queda de terras", num trabalho que será realizado "por terra e por mar".

A atividade sísmica que se regista na ilha já originou "uma série de pequenas derrocadas numa linha de costa", as últimas das quais "registadas no sábado".

"Têm ocorrido uma série de derrocadas na linha de costa da Serra Branca e isto tem formado depósitos de vertentes na base da arriba", afirmou.

João Luís Gaspar adiantou ainda que foi registado, "nos últimos dias", um "aumento da sismicidade a noroeste do Faial", mas sublinhou que "não se pode estabelecer uma relação direta com a Graciosa".

"Vivemos em ilhas onde estes fenómenos são recorrentes", frisou.

Fonte: RTP

Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário