sexta-feira, 30 de julho de 2010

Texto integral da intervenção do Secretário Regional da Saúde, Miguel Correia, proferida hoje, em Santa Cruz da Graciosa




Texto integral da intervenção do Secretário Regional da Saúde, Miguel Correia, proferida hoje, em Santa Cruz da Graciosa, na cerimónia de lançamento da primeira pedra do novo Centro de Saúde da Ilha Graciosa:

“Durante a visita estatutária a esta ilha, o governo assinou o contrato de empreitada com vista à construção do novo Centro de Saúde da ilha Graciosa.

Hoje aqui estamos já a colocar a primeira pedra e marcar o arranque oficial das obras.

E contamos dentro de 18 meses estar aqui para proceder à sua inauguração.

E é assim que demonstramos o empenho deste governo em melhorar, efectivamente, as condições de acesso à saúde e respondendo cada vez melhor às necessidades dos açorianos.
Hoje avança esta grande obra na Graciosa.

Mas o mesmo acontece noutras ilhas com os novos centros de saúde da Madalena e Ponta Delgada, cujos projectos também seguem o calendário previsto e cujas obras arrancarão também ainda este ano.

E do mesmo modo outras infra-estruturas crescem já, de dia para dia, no terreno como o novo hospital da ilha Terceira, ou se preparam para avançar em breve como o Centro de Radioterapia dos Açores, a ampliação do hospital da Horta e a ampliação do Centro de Saúde de Vila do Porto.

Mas estamos aqui hoje para falar da Graciosa e com que alegria o fazemos!

O novo centro de saúde da ilha Graciosa, orçado em sete milhões de euros, terá o dobro da área construída em relação ao actual e será uma estrutura com melhores condições a todos os níveis.

Desde logo, espaços mais amplos e melhores condições nos serviços de urgência, permitindo a resposta mais adequada, quer no atendimento 24 horas por dia, quer nas situações de emergência.

Terá também melhores condições ao nível do internamento dispondo de quartos individuais, duplos e triplos num total de 16 camas para doentes.

Disporá também de consultórios médicos com melhores áreas e melhores equipamentos, por um lado para as consultas de especialidade pelos médicos dos hospitais que aqui se deslocam, pelo outro para o atendimento dos médicos de família à população.


Disporá, ainda, de um bom ginásio de fisioterapia essencial à reabilitação dos doentes, e dos necessários serviços técnicos de radiologia, laboratório e ainda de uma área dedicada à delegação de saúde. Será, não tenho dúvidas, uma obra de referência!

Mas para além das infra-estruturas, há outras facetas que mostram mais do que a atenção, o zelo do governo pela qualidade dos serviços de saúde.

Acaba de ser publicado o diploma que estabelece a orgânica da Inspecção Regional da Saúde.

Trata-se de um organismo que tem por objectivo fiscalizar as unidades de saúde nas suas vertentes administrativa, sanitária e de recursos humanos.

O novo organismo também terá competências de fiscalização de unidades privadas de saúde, como consultórios, clínicas, laboratórios de análises, farmácias, armazenistas de medicamentos ou ginásios de fisioterapia, no sentido de garantir aos cidadãos que os requisitos previstos na lei estão de facto a ser cumpridos.

Mas a inspecção Regional de Saúde terá também uma vertente pedagógica, no sentido de alertar as entidades públicas e privadas para as melhorias necessárias a introduzir nas instalações e no funcionamento para melhorarem a sua actividade ou a prestação de cuidados.
Sempre com o mesmo objectivo – garantir a segurança dos cidadãos e a qualidade dos serviços de saúde.

Em paralelo, vamos construindo um edifício físico, com novas unidades de saúde, como a que agora se inicia, propiciando melhores condições no acesso à saúde e vamos construindo um edifício legislativo e organizacional que constituirá, como já dissemos, uma reforma, durante esta legislatura, no serviço de saúde na Região Autónoma dos Açores.

Hoje ao sinalizarmos esta obra com a primeira pedra não abdicamos de sentir já o orgulho do que será o Centro de Saúde da Graciosa. Parabéns a esta ilha que o merece!

Parabéns aos Graciosences!”


GaCS/RC

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário