quarta-feira, 16 de abril de 2014

Governo dos Açores cria na Graciosa a primeira Central de Serviços Partilhados

O Governo dos Açores decidiu criar na Graciosa a primeira Central de Serviços Partilhados da Região, que vai gerir de forma centralizada e integrada os recursos humanos da administração regional e a aquisição e manutenção de bens e serviços comuns aos serviços localizados nesta ilha.

A Central de Serviços Partilhados da Ilha Graciosa constitui o “primeiro passo na operacionalização de um novo modelo de organização e gestão dos serviços da administração pública regional”, refere o comunicado final da reunião do Conselho do Governo, que decorreu em Santa Cruz, no âmbito da visita estatutária à ilha Graciosa.

Nesta reunião, o Executivo decidiu também atribuir, no âmbito do SIDER, um incentivo financeiro de cinco milhões de euros, não reembolsável, e de 2,9 milhões de euros, como empréstimo reembolsável, à empresa Graciólica, que prevê realizar um investimento de 25 milhões de euros na ilha Graciosa.

A concretização deste projeto, que inclui a construção de um parque eólico, de um parque fotovoltaico e de uma central de baterias para armazenar a energia produzida, permitirá que 65 por cento da energia consumida na ilha Graciosa seja proveniente de fontes renováveis.

O Governo dos Açores decidiu ainda conceder um apoio de 60 mil euros à Federação Portuguesa de Atividades Subaquáticas para a realização do 1.º Campeonato Europeu de Fotografia Subaquática, que se vai realizar na ilha Graciosa de 3 a 7 de setembro.

Esta medida insere-se na “estratégia de captação de grandes eventos para a Região que procuram valorizar os aspetos diferenciadores de cada uma das ilhas, contribuindo assim para a qualificação da oferta turística do arquipélago”, refere o comunicado.

Entre outras decisões, o Conselho do Governo deliberou atribuir um apoio de 21 mil euros ao Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Luz para manter em funcionamento na Graciosa uma estrutura de apoio e de suporte imediato às vítimas de violência doméstica, assim como de dinamização de ações de sensibilização e prevenção deste fenómeno social.

A celebração de um acordo com a Junta de Freguesia de Santa Cruz, no valor de 25 mil euros, para a recuperação e beneficiação de três habitações degradadas, destinadas ao arrendamento social de agregados familiares em situação de grave carência habitacional, e a autorização para o desenvolvimento do projeto de requalificação do Parque de Campismo do Carapacho, com capacidade para acolher 500 pessoas, foram outras decisões do Conselho do Governo.

Nesta reunião, foi também decidida a limpeza, conservação e manutenção de 10 quilómetros de caminhos rurais e florestais na ilha Graciosa, a elaboração do projeto do sistema de abastecimento de água à lavoura na Fonte do Pontal, freguesia de Guadalupe, que vai beneficiar três dezenas de explorações agrícolas, e a abertura do procedimento para a adjudicação da empreitada de consolidação do Porto de Santa Cruz da Graciosa, com um preço base estimado de 500 mil euros.



GaCS

Publicado por: Jorge M. Goncalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário