sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Açores acolhem primeiro Campeonato Europeu de Fotografia Subaquática, anunciou Vasco Cordeiro


Os Açores vão acolher, em Setembro do próximo ano, a realização do primeiro Campeonato Europeu de Fotografia Subaquática, revelou hoje, na Graciosa, ilha onde se realizará esta prova, o Secretário Regional da Economia.


Vasco Cordeiro, que participava na sessão de abertura da III Bienal de Turismo Subaquático, considerou “uma honra” o facto da Região ter sido escolhida pela Confederação Mundial de Actividades Subaquáticas para a realização deste evento, não só porque ele contribui para “afirmar a Graciosa e os Açores como um destino de referência para a prática do mergulho”, mas também porque “sinaliza que nos encontramos no caminho correcto”, no que à promoção do destino diz respeito.


“A realização deste evento aqui na Graciosa cumpre, também, o que temos vindo a estabelecer como uma prioridade para a promoção turística. Um destino de qualidade inquestionável, uma referência ao nível das condições de sustentabilidade, capaz de organizar iniciativas como esta independentemente da dimensão da ilha onde ela se realiza”, disse Vasco Cordeiro.


Para o governante, a eleição dos Açores como palco deste campeonato, “deriva, em primeiro lugar, das nossas excepcionais belezas naturais e do trabalho de todos: as entidades públicas, seguramente, que têm dotado a Região de infra-estruturas e que têm apostado de forma muito intensa na promoção, mas também, e de forma decisiva, dos nossos empresários e entidades como a Agraprome e a Associação Regional de Turismo”, responsáveis pela organização da III Bienal de Turismo Subaquático.


Vasco Cordeiro destacou também a importância do Mar como factor de desenvolvimento “em todas as ilhas, de Santa Maria ao Corvo. Já não é mais um factor de constrangimento mas sim, um factor gerador de negócios, que tanto podem existir em Ponta Delgada ou em Angra do Heroísmo, mas igualmente em Santa Cruz das Flores, aqui na Graciosa, ou em qualquer outro lugar”.


O Secretário Regional da Economia garantiu, por isso, que o Governo dos Açores está empenhado “em conseguir sempre mais e sempre melhor, trabalhando, todos os dias, em conjunto com os empresários e outras entidades do sector”.


Na sequência desse trabalho, anunciou, “é hoje assinado o contrato para uma grande campanha promocional em 11 países, que consideramos prioritários, como a Alemanha, França, Holanda, Itália, Espanha, entre outros, num investimento de cerca de 7 milhões de euros”.


“Estamos em crer que a estratégia do Governo dos Açores em apostar fortemente nos mercados internacionais está a dar os seus frutos, como se pode verificar pelo facto desses mercados terem contribuído para a subida no número de dormidas registada durante o Verão, compensando a significativa retracção que se verifica no mercado nacional”, referiu.


Nesse aspecto, o governante, considerou que “as medidas anunciadas para o Orçamento do Estado vão ter um impacto muito significativo no mercado nacional” pelo que será necessário “conjugar o trabalho de todos, a criativadade que os nossos empresários têm demonstrado e ao vigor que temos imprimido para melhorar cada vez mais a nossa oferta já que esse trabalho contribuirá de forma decisiva para aumentar os nossos proveitos”.


Nesse sentido, e tal como foi anunciado ontem pelo Presidente do Governo, “no âmbito da promoção dos Açores no Continente, a Secretaria Regional da Economia, em conjugação com os empresários do sector vai lançar já no próximo domingo mais uma campanha de de promoção do destino Açores para a época baixa 2011/12, baseada em tarifas de aviação a um preço muito acessível”.


“Trata-se de um esforço institucional muito significativo com o objectivo de atingir o consumidor final. Durante três semanas procederemos a uma promoção exaustiva destas tarifas, disponíveis durante a época baixa por um valor de 88,5€, a partir do Continente para os Açores, utilizando para o efeito meios de grande espectro, tais como redes outdoor, mupis, multibanco, televisão, traseiras de autocarro/taxis/metro, bem como, montras de agências de viagens.”


Ou seja, “ao contrário do que alguns insinuam, estamos efectivamente a trabalhar afincadamente para continuar a construir este desafio formidável que são os Açores e este sector que, convém recordar, praticamente não existia à pouco mais de uma década atrás” concluiu.




GaCS

Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário