sexta-feira, 20 de julho de 2012

Direção Regional da Cultura inaugura exposição “O Ecrã no Peito”, de João Queiroz, no Museu da Graciosa


A Presidência do Governo, através da Direção Regional da Cultura, promove a realização da exposição intitulada “O Ecrã no Peito”, da autoria do pintor João Queiroz, cuja inauguração terá lugar hoje, pelas 17h30, no Museu da Graciosa, em Santa Cruz da Graciosa.

Comissariada por Sérgio Fazenda Rodrigues e João Silvério, esta mostra resulta de uma parceria estabelecida entre o Governo dos Açores e a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, por via da qual a coleção de arte contemporânea da Fundação tem vindo a ser divulgada no arquipélago, através de exposições parciais e temporárias, realizadas desde 2007, nas diversas ilhas.

As ilhas Faial, a Terceira e São Miguel já acolheram exposições no âmbito desta colaboração, cabendo agora a São Jorge e, posteriormente, ao Pico, Santa Maria, Graciosa e Flores acolherem um novo ciclo expositivo, desta vez constituído por um conjunto de obras do pintor João Queiroz, mais precisamente, a série de desenhos a carvão “O Ecrã no Peito” e duas pinturas sem título, realizadas no final da década de noventa.

A exposição “O Ecrã no Peito” de João Queiroz permanecerá no Museu da Graciosa de 20 de julho a 17 de agosto.

João Queiroz nasceu em Lisboa em 1957. Licenciou-se em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1984.

Entre 1989 e 2002, lecionou Desenho, Pintura e Teoria de Arte no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual - em Lisboa, instituição onde orientou igualmente o Curso Avançado de Artes Plásticas.
Foi galardoado com o Prémio EDP de Desenho em 2000.

Desde 1985 realizou diversas exposições individuais, em Portugal e no estrangeiro, designadamente, na Katholische Hohschulgemeinde em Viena (1985), na Art Jonction International em Nice (1988), na Galeria Porta 33 no Funchal (1994, 2000) ou na Galeria Presença no Porto (2001).

Participou igualmente em várias exposições coletivas, nomeadamente, “Novas Tendências do Desenho” na Sociedade Nacional de Belas-Artes em Lisboa (1986), “Iberian Exhibition of Modern Art” em Badajoz (1990), “Ein Leuchtturm ist ein Trauriger und Glücklicher Ort” em Berlim (1998), “Entre Linhas: Desenho na Coleção da Fundação Luso-Americana” na Culturgest, em Lisboa (2005) ou “A Paisagem na Coleção do Centro de Arte Moderna José de Azeredo  Perdigão” também em Lisboa (2011).


GaCS
Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário