sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Estação para Medição de Radiação Atmosférica (ARM) fica permanente na Graciosa


O Governo dos Açores congratula-se pelo fato do Departamento de Energia dos Estados Unidos da América confirmar a necessidade da Infraestrutura de Investigação Climática para Medição de Radiação Atmosférica (ARM) localizada na Graciosa passar a estação permanente.



Recorde-se que no início de 2009, na sequência de protocolo assinado entre a Secretaria Regional de Ciência, Tecnologia e Equipamentos e o Consulado dos Estados Unidos nos Açores, foi instalada na ilha Graciosa uma Infraestrutura de Investigação Climática para Medição de Radiação Atmosférica (ARM), tendo por finalidade o estudo e melhoria dos modelos climáticos globais através do desenvolvimento e teste de representações melhoradas de processos de radiação e de formação de nuvens.


A localização do projeto na ilha Graciosa prendeu-se com o objetivo fundamental de aprofundamento da investigação ao nível do sistema estratiforme de nuvens de baixa altitude sobre os oceanos subtropicais, pobremente representados nos modelos climáticos e, por isso, causadores de grandes incertezas nas previsões de alterações climáticas.


A Graciosa tornou-se, assim, um dos cinco locais no mundo com participação neste projeto, demarcando os Açores como uma importante localização para futuras investigações internacionais.


Num investimento anual cerca de 2.5 milhões de dólares por ano fiscal, o projeto foi desenvolvido tendo por base uma extensiva e frutuosa colaboração com a Universidade dos Açores, através do Centro de Estudos do Clima, Meteorologia e Mudanças Globais, e até com o Instituto de Meteorologia.


Ambas as entidades usufruíram, assim, de uma oportunidade única de participação numa investigação que constituiu um forte contributo para a comunidade científica internacional, tendo todos os dados sido disponibilizados aos cientistas e académicos de todo o mundo através da Internet.


Devido ao sucesso alcançado pelo projeto, o Departamento de Energia dos Estados Unidos vem agora confirmar a estação como permanente.


Esta é mais uma confirmação da localização estratégica dos Açores e da sua centralidade no Atlântico Norte.



GaCS

Publicado por: Jorge Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário