quarta-feira, 15 de julho de 2015

Retomas de embalagens do Centro de Processamento de Resíduos da Graciosa são as mais altas de Portugal

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente revelou, em Santa Cruz, que as retomas de embalagens do Centro de Processamento de Resíduos da Graciosa atingiram nos primeiros seis meses deste ano 45,4 quilos por habitante, ocupando o primeiro lugar no ranking nacional da Sociedade Ponto Verde.

Luís Neto Viveiros falava terça-feira à margem da visita a uma das duas obras de selagem de lixeiras a céu aberto em curso na ilha, num investimento público superior a um milhão de euros, que considerou serem parte de uma “revolução silenciosa” ao nível da gestão de resíduos na Região.

Para Neto Viveiros, é “possível eliminar este passivo ambiental” resultante de anos na sequência da construção e entrada em funcionamento dos Centros de Processamento de Resíduos em sete das nove ilhas do arquipélago.

As opções políticas tomadas pelo Governo dos Açores em matéria de gestão dos resíduos apontam para que a sua deposição em aterro seja reduzida ao mínimo indispensável e que os atuais locais de deposição, lixeiras e aterros, sejam objeto de intervenções de selagem e recuperação paisagística.

Nesse sentido, e conforme inscrito na Carta Regional de Obras Públicas, encontram-se a decorrer as empreitadas de selagem das duas lixeiras da ilha Graciosa e das duas da ilha das Flores, também no valor de mais de um milhão de euros.

Anexos:
2015.07.04-SRAA-SelagemLixeira.mp3

GaCS


Publicado por: Jorge M. Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário