quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Crianças da Graciosa pioneiras no uso da rede wireless gratuita



A ilha Graciosa dispõe, a partir de hoje, de rede wireless gratuita em espaços públicos como o jardim municipal e o aeroporto. Dezenas de crianças da Escola Básica e Jardim-de-infância de Santa Cruz estrearam esta manhã, com o secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos o uso da internet gratuita numa esplanada da praça Fontes Pereira de Melo.


Para José Contente este é um importante passo para a abertura de horizontes dos graciosenses que podem, desta forma, usar a internet para diversos fins, disponibilizando, sem qualquer custo para o utilizador, o acesso da generalidade da população à Sociedade da Informação e Conhecimento.

“Esta é a segunda ilha da Coesão em que passa a funcionar um espaço gratuito para uso das novas tecnologias. O Governo Regional está a apostar fortemente na alfabetização dos açorianos e quer aproximar os emigrantes digitais, aquelas pessoas que tomaram contacto com as tecnologias da comunicação e da informação numa fase mais avançada da sua vida, com os nativos digitais, os que quase já nascem com competências para estas tecnologias”, referiu José Contente.

O momento solene da entrada em funcionamento da Rede Wi-Fi na Graciosa foi seguido de perto por várias crianças que, com os respectivos Magalhães, acederam à rede coesãoazores.gov.

Aos mais novos o governante expressou a missão do executivo regional nesta área, dizendo nomeadamente que “queremos uma economia digital aberta e concorrencial, colocando a tónica nas TIC enquanto factor promotor da competitividade, inclusão e de melhoria da qualidade de vida”.

Este é um projecto pensado e executado para os principais espaços públicos de cada ilha por forma a garantir, através da disponibilização destes serviços, o aumento do número de utentes que os procuram contribuindo, deste modo, como alavanca para a sua dinamização e/ou revitalização.

O secretário regional da Ciência e Tecnologia acrescenta ainda que é importante “aplanar barreiras, sob o ponto de vista das inacessibilidades, enquanto região descontínua como a nossa”, garantindo-se as condições para que as tecnologias da informação e comunicação signifiquem um importante contributo para sociedade açoriana se aproximar do mundo moderno.

Neste sentido, diz o governante, pretende-se transformar a Sociedade da Informação num instrumento de desenvolvimento dos Açores, no qual a rede wireless permite “acelerar a caminhada em direcção a um horizonte onde as tecnologias TIC representam uma mais valia para as empresas, turistas e habitantes, ao mesmo tempo que imprimem um cunho de modernidade à Região”.





Fonte: Acores.Net

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário