sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Expedição encontra na ilha Graciosa fósseis de espécie de ave endémica dos Açores

Uma expedição de investigadores do Instituto Mediterrâneo de Estudos Avançados, de Palma de Maiorca, e do Grupo da Biodiversidade dos Açores, com a cooperação do Parque Natural da Graciosa, descobriu recentemente cerca de 20 ossadas de Rallus sp., uma ave já extinta que terá vivido em zonas húmidas endémicas dos Açores.

No significativo conjunto de ossadas encontradas, nas quais se incluem espécies de aves marinhas e passeriformes, destaca-se também o que pode ser uma nova espécie, que poderá estar relacionada com o Priolo, além de um tentilhão de grandes dimensões.

Esta expedição insere-se num projeto para o estudo das alterações ocorridas na biodiversidade faunística da Região Macaronésica e das Ilhas Baleares, no Mediterrâneo, durante o período Holocénico, que abrange os últimos 11.700 anos da história da Terra.

No arquipélago dos Açores, já foram visitadas, além da Graciosa, as ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira e Pico, tendo sido descobertos fósseis de algumas aves já extintas no arquipélago.

Na expedição à Graciosa, foram visitadas algumas grutas da ilha, entre as quais a Galeria do Forninho, a Gruta do Bom Jesus e as furnas do Moinho, do Abel, do Enxofre, do Calcinhas, d’ Água, de Maria Encantada e do Dragoeiro.



GaCS


Publicado por: Jorge M. Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário