quinta-feira, 25 de junho de 2009

Tauromaquia Graciosa aficion


Estive na Ilha Graciosa (Açores) e de lá voltei com aficion acrescentada, porque ambientes como os que ali se vivem mostram que não há limite para as paixões. A convite do Presidente da Câmara Municipal de Stª Cruz da Graciosa, José Aguiar, e da Comissão das Festas do Stº Cristo, ali me desloquei para falar de touros aos jovens. Excelente ambiente, com professores e alunos interessados.

Ninguém contestou a tauromaquia. E das questões levantadas, houve um miúdo (11 anos) que, indignado, e aplaudido por todos, perguntou porque tinham proibido Michelito de tourear no Continente. Expliquei-lhe o que sabia, depressa se entendendo que foi mau exemplo de protecção de menores, a qual tantas vezes é contestada porque funciona mal, ou nada, na defesa dos menores face a alguns adultos.

Seguiu-se uma bezerrada na Praça de Touros, que fica na cratera de um vulcão. Jovens deram largas ao entusiasmo perante bezerras e mais afoitos. Ali, o Atlântico teima em proteger os menores das impurezas, que, ao contrário, vão atacando as tradições no Continente, de critérios tendenciosos, seguramente antitaurinos.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário