sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Artigo de opinião "100 anos é muito tempo" da autoria do Deputado José Ávila


100 anos é muito tempo


Há cem anos atrás, gente de visão larga e de espírito empreendedor, gente daquelas que faz coisas, resolveu fundar uma filarmónica para animar as festas profanas e dignificar e acompanhar as manifestações da fé do nosso povo.

A Filarmónica Recreio dos Artistas surgiu numa cisão com outra filarmónica, a Liberdade, processo que não terá sido muito pacífico, havendo mesmo algumas ameaças de pancadaria e metendo o tribunal pelo meio.

Lembro-me da imensa atividade desta instituição. Era uma casa animada, em que, para além dos ensaios da sua filarmónica, decorriam a preparação das fantasias, os bailes e onde ensaiava também um grupo de teatro. No verão a sua cerca anexa servia para apresentações de teatro, para bailes e ainda para assistir ao cinema.

Hoje esta casa está bem viva, com inúmeras atividades, destinadas a diversas idades, desde crianças até aos mais maduros. A Filarmónica, como habitualmente a denominamos, e os seus dirigentes, tem contrariado aquela ideia pré-concebida e pessimista de que já não há quem se interesse por estas coisas.

Temos de agradecer às mulheres e aos homens que hoje dirigem esta e outras instituições, que lhes dão vida, temos de lhes agradecer por teimarem em seguir em frente, a ultrapassar as dificuldades, sem nunca virarem a cara á luta.

Mas, no entanto, nunca poderemos esquecer aquelas e aqueles que depois de cada crise a souberam reerguer. Não poderemos esquecer todos os que a trouxeram até aqui, desde sócios, músicos e dirigentes, de modo a que as novas gerações possam agora usufruir dela.

No dia 1 de janeiro estiveram os sócios de parabéns e, mais do que os sócios, estão a Graciosa e os Graciosenses de parabéns, porque podem contar com uma Filarmónica Recreio dos Artistas centenária e pronta para o futuro.



De: José Ávila, Deputado PS /Ilha Graciosa
Texto publicado no (Blog Oficial): http://temponovo.blogspot.pt


Publicado por: Jorge M. Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário