sexta-feira, 27 de março de 2009

Assinatura de acordo para estação na Graciosa



A cerimónia de assinatura do acordo com os Estados Unidos da América para instalação de uma Infra-estrutura Móvel de Investigação destinada à Medição de Radiação Atmosférica e Mudanças Climáticas na ilha Graciosa, em que participam os secretários regionais da Presidência e da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, decorre às 10:30 horas de hoje.

O acto está agendado para o auditório do Laboratório Regional de Engenharia Civil, São Gonçalo, em Ponta Delgada.


Graciosa integra rede mundial de estações de monitorização climática



O secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos assinou hoje, em Ponta Delgada, um protocolo para a colocação de uma estação meteorológica na Graciosa, no âmbito do Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos da América.

O contrato subscrito por José Contente visa a instalação, pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, de uma infra-estrutura móvel de Investigação para Mediação da Radiação Atmosférica e Mudanças Climáticas.

Preparado para acolher e interpretar todos os dados da área da climatologia, o equipamento vai garantir uma importante contribuição para a comunidade de investigação internacional e para a pesquisa em mudanças climáticas, afirmou o governante, adiantando que, por essa via, a Graciosa passa a integrar a rede mundial de locais móveis de monitorização, uma das cinco a nível mundial.

Segundo o secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, a estação vem, também, reforçar os conhecimentos práticos do Instituto de Meteorologia, da Universidade dos Açores (UAç) e permitir “que os Açores usufruam dos conhecimentos mais avançados que há nesta área, que por exemplo, são importantes para a Protecção Civil”, sublinhou José Contente.

Este projecto de cooperação bilateral, através da Embaixada americana em Lisboa, constitui uma alavanca no desígnio de modernidade em que o Governo Regional está apostado, no âmbito da tecnologia e da sociedade da informação, comunicação e inovação, considerou.

Segundo José Contente, a estação da Graciosa contribuirá para a melhoria dos modelos climáticos globais através do desenvolvimento e teste de representações melhoradas de processos de radiação e de formação de nuvens.

A sua localização privilegiada ao aeródromo da ilha, escolhida por ser a mais plana do arquipélago, oferece uma oportunidade única para o estudo do sistema estratiforme de nuvens de baixa altitude sobre os oceanos subtropicais, que são pobremente representados nos modelos climáticos e causam grandes incertezas nas previsões de alterações climáticas, explicou.

Com a assintura do acordo para a instalação do equipamento cumpre-se mais uma etapa na concretização do cluster científico e tecnológico na Região Autónoma dos Açores, sendo que “não basta falar apenas da Sociedade de Informação e do Conhecimento, das vantagens das tecnologias e da modernidade, é preciso avançar com projectos concretos que assinalam e materializam esta nova fundamentação teórica e que servem, efectivamente os Açores”, nomeadamente em matéria de Ciência e emprego qualificado na Região, referiu.
Para José Contente, através deste projecto os Açores avançam no sentido de aceitar outros desafios que a Região quer ganhar “com parceiros credíveis, fortes” e que ajudem a lançar um novo quadro de referência que tenha em conta a cultura científica e tecnológica.


sexta-feira, 20 de março de 2009

Primavera começa esta sexta-feira




HOJE É O PRIMEIRO DIA DE PRIMAVERA


A Primavera começa esta sexta-feira às 11h44m, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa.

Este ano o Equinócio ocorre no dia 20 de Março às 11h44m. Este instante marca o início da Primavera no Hemisfério Norte. Esta estação prolonga-se por 92,79 dias até ao próximo Solstício que ocorre no dia 21 de Junho às 06h46m.

Um equinócio é o instante em que o Sol, no seu movimento anual aparente, corta o equador celeste. A palavra de origem latina significa "noite igual ao dia", pois nestas datas dia e noite têm igual duração.

terça-feira, 17 de março de 2009

Censo dos Milhafres na Graciosa no próximo fim-de-semana!!


A SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves) lança o desafio à população da Graciosa para colaborarem no Censo Anual dos Milhafres, a realizar nos dias 21 e 22 de Março. Este projecto de características pouco comuns permite a todos os interessados serem “cientistas por um dia”, recolhendo informação importante sobre a população de Milhafres na sua ilha. O Censo de Milhafres a nível regional já contou com cerca de 250 voluntários desde o seu início em 2006.

Para participar basta juntar a família ou amigos, escolher uma estrada para percorrer no fim-de-semana (a SPEA recomenda fazer o percurso de carro), contactar a SPEA para informar o local onde irá fazer o censo e depois é aproveitar o passeio e ir assinalando na ficha disponibilizada todos os Milhafres observados.


Qualquer um pode participar! Informe-se e participe em
www.spea.pt/censobuteo ou ligue para 918536123.

Governo determinado no desenvolvimento económico da Graciosa



A conclusão das obras de ampliação do cais comercial do Porto da Praia, na Graciosa, constitui mais um exemplo da determinação do Governo dos Açores em contribuir para o desenvolvimento económico da ilha e de toda a Região no seu conjunto, afirmou hoje o secretário regional da Economia.

Na cerimónia de inauguração das novas áreas da infra-estrutura, Vasco Cordeiro considerou as obras de ampliação do Porto da Praia comprovam que “o Governo dos Açores não exclui ninguém na estratégia que tem vindo a ser implementada para o desenvolvimento regional”.

Como exemplo do leque de investimentos que o Executivo tem vindo a desenvolver na Graciosa e que contribuirão para dar um novo impulso à economia da ilha, o secretário regional da Economia apontou os casos da construção de um novo hotel, o porto de pescas, a recuperação das Termas do Carapacho e os investimentos previstos para o aeroporto local, com a construção de um aquartelamento de bombeiros, ou, no caso concreto do porto, da aquisição de uma lancha de pilotos.

Para o secretário regional da Economia, as obras que estão em concretização “não são apenas para satisfação intelectual do Governo ou de quem participa directamente na sua construção”, mas sim “para servir os graciosenses”.

Daí que “a utilidade e o efeito positivo deste investimento dependa daquilo que os empresários locais e as entidades públicas demonstrarem ter capacidade para fazer”, alegou.

Vasco Cordeiro destacou, ainda, o amplo trabalho que tem sido desenvolvido na melhoria das infra-estruturas regionais ligadas ao mar, demonstrando que “o Governo dos Açores está a agir num ponto nevrálgico do desenvolvimento regional, o dos transportes marítimos”.


sábado, 7 de março de 2009