quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Falta de emprego entre as preocupações apresentadas ao bispo diocesano durante a visita pastoral à Ilha Graciosa

D. António de Sousa Braga, bispo da Diocese de Angra, inteirou-se dos principais problemas da ilha Graciosa onde se destaca o desemprego, na reunião da Assembleia de Leigos, na visita pastoral que termina esta quinta-feira.

Na Assembleia de Leigos que reuniu, durante hora e meia, o bispo de Angra e os representantes dos vários movimentos da ilha debateram-se questões relacionadas com a ação da Igreja: “Particularmente no que respeita à ação sócio caritativa cada vez mais solicitada dada a crise económica e financeira que está a contribuir para uma desestabilização das famílias”, adianta o portal da diocese.

“A resposta tem chegado” porque a ilha é pequena “e ainda não se vê a situação de pobreza extrema que grassa noutros locais” informaram os representantes dos movimentos que estão no terreno, nomeadamente a Cáritas da Graciosa, as Vicentinas de Santa Cruz, as misericórdias e o Centro Social e Paroquial da Luz, com um gabinete de apoio à vítima de violência doméstica.

O padre Sérgio Mendonça, vigário da Graciosa [Ouvidor nos Açores], revelou que devido a este fator de proximidade “há um sentido de entreajuda” que impede situações mais preocupantes e que a resposta “tem sido suficiente”.

Na Assembleia de Leigos também focaram-se em assuntos organizativos e pastorais da Igreja e os leigos ligados à organização da catequese consideraram prioritário a catequese de adultos com filhos que estão a ser catequizados.

“A catequese está bem organizada para a infância e para a adolescência mas importa catequizar os pais que estão muito ausentes” acrescentou o padre Sérgio Mendonça.

“A Nova Evangelização é para todos, inclusive os que estão dentro da Igreja”, assinalou o bispo de Angra.
Esta Assembleia de Leigos, no domingo, realizou-se na Casa do Povo da Guadalupe e contou com cerca de sete dezenas de participantes, adianta o portal da diocese.


Fonte: agencia.ecclesia.pt
Publicado por: Jorge M. Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário