segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Presidente do Governo adjudicou obras de 945 mil euros no Museu da Graciosa



O presidente do Governo adjudicou, por 945 mil euros, as obras de ampliação do Museu da Graciosa, um empreendimento com um prazo de execução de dez meses.

Nos termos de um despacho de Carlos César, a intervenção, integrada na política do Governo de defesa e salvaguarda do património arquitectónico e cultural, foi entregue à Empresa Edifer Construções.

As obras a desenvolver no Museu da Graciosa, no quadro de um projecto de arquitectura de Mariana Godinho, permitirá a ampliação das respectivas instalações de 376 para 549 metros quadrados.

A área útil a acrescentar às actuais instalações do museu, que comportarás espaços de acolhimento – recepção/posto de turismo, cafetaria e loja – administrativos, de exposição temporária e permanente e salas de reserva e de Serviço Educativo, foi planeada para conviver com o edifício pré-existente, que albergará uma zona de exposição e interpretação de lagares e colecções etnográficas vigadas à vitivinicultura.

A cultura da vinha, enquanto actividade tradicional da economia graciosense, continuará a constituir o centro privilegiado do projecto museográfico da instituição, que abriu em 1983 como Casa Etnográfica.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo vosso comentário