sexta-feira, 30 de julho de 2010

Arrancam as obras do novo Centro de Saúde da Graciosa



Foi lançada hoje a primeira pedra do novo Centro de Saúde da Ilha Graciosa numa cerimónia presidida pelo Secretário Regional da Saúde.

No discurso proferido na ocasião, Miguel Correia disse que será “uma obra de referência” que mostra “o empenho deste Governo em melhorar as condições de acesso à saúde e responder cada vez melhor às necessidades dos açorianos”.

O novo Centro de Saúde da Ilha Graciosa, orçado em sete milhões de euros, terá o dobro de área construída em relação ao actual e será uma estrutura com melhores condições a todos os níveis.

Desde logo, espaços mais amplos nos serviços de urgência, permitindo uma resposta mais adequada, quer no atendimento 24 horas por dia, quer nas situações de emergência. Oferecerá, de igual modo, melhores condições ao nível do internamento, com um total de 16 camas.

Disporá também de consultórios médicos mais amplos e com melhores equipamentos tanto para as consultas de especialidade como para o atendimento dos médicos de família à população.

O novo centro de saúde terá ainda ginásio de fisioterapia, serviços técnicos de radiologia e laboratório e uma área dedicada à delegação de saúde.

O Secretário Regional da Saúde aproveitou o momento para referir a importância da Inspecção Regional de Saúde cuja orgânica acaba de ser publicada.

Trata-se de um organismo que tem por objectivo fiscalizar as unidades de saúde nas suas vertentes administrativa, sanitária e de recursos humanos.

Terá, também, competências de fiscalização de unidades privadas de saúde, como consultórios, clínicas, laboratórios de análises, farmácias, armazenistas de medicamentos e ginásios de fisioterapia e terá, de igual modo, uma vertente pedagógica, no sentido de alertar as entidades públicas e privadas para as melhorias necessárias a introduzir nas instalações e no funcionamento, para melhorarem a sua actividade ou a prestação de cuidados.

Sempre com o objectivo, sublinhou Miguel Correia, de “garantir a segurança dos cidadãos e a qualidade dos serviços de saúde”.



GaCS/RC

Texto integral da intervenção do Secretário Regional da Saúde, Miguel Correia, proferida hoje, em Santa Cruz da Graciosa




Texto integral da intervenção do Secretário Regional da Saúde, Miguel Correia, proferida hoje, em Santa Cruz da Graciosa, na cerimónia de lançamento da primeira pedra do novo Centro de Saúde da Ilha Graciosa:

“Durante a visita estatutária a esta ilha, o governo assinou o contrato de empreitada com vista à construção do novo Centro de Saúde da ilha Graciosa.

Hoje aqui estamos já a colocar a primeira pedra e marcar o arranque oficial das obras.

E contamos dentro de 18 meses estar aqui para proceder à sua inauguração.

E é assim que demonstramos o empenho deste governo em melhorar, efectivamente, as condições de acesso à saúde e respondendo cada vez melhor às necessidades dos açorianos.
Hoje avança esta grande obra na Graciosa.

Mas o mesmo acontece noutras ilhas com os novos centros de saúde da Madalena e Ponta Delgada, cujos projectos também seguem o calendário previsto e cujas obras arrancarão também ainda este ano.

E do mesmo modo outras infra-estruturas crescem já, de dia para dia, no terreno como o novo hospital da ilha Terceira, ou se preparam para avançar em breve como o Centro de Radioterapia dos Açores, a ampliação do hospital da Horta e a ampliação do Centro de Saúde de Vila do Porto.

Mas estamos aqui hoje para falar da Graciosa e com que alegria o fazemos!

O novo centro de saúde da ilha Graciosa, orçado em sete milhões de euros, terá o dobro da área construída em relação ao actual e será uma estrutura com melhores condições a todos os níveis.

Desde logo, espaços mais amplos e melhores condições nos serviços de urgência, permitindo a resposta mais adequada, quer no atendimento 24 horas por dia, quer nas situações de emergência.

Terá também melhores condições ao nível do internamento dispondo de quartos individuais, duplos e triplos num total de 16 camas para doentes.

Disporá também de consultórios médicos com melhores áreas e melhores equipamentos, por um lado para as consultas de especialidade pelos médicos dos hospitais que aqui se deslocam, pelo outro para o atendimento dos médicos de família à população.


Disporá, ainda, de um bom ginásio de fisioterapia essencial à reabilitação dos doentes, e dos necessários serviços técnicos de radiologia, laboratório e ainda de uma área dedicada à delegação de saúde. Será, não tenho dúvidas, uma obra de referência!

Mas para além das infra-estruturas, há outras facetas que mostram mais do que a atenção, o zelo do governo pela qualidade dos serviços de saúde.

Acaba de ser publicado o diploma que estabelece a orgânica da Inspecção Regional da Saúde.

Trata-se de um organismo que tem por objectivo fiscalizar as unidades de saúde nas suas vertentes administrativa, sanitária e de recursos humanos.

O novo organismo também terá competências de fiscalização de unidades privadas de saúde, como consultórios, clínicas, laboratórios de análises, farmácias, armazenistas de medicamentos ou ginásios de fisioterapia, no sentido de garantir aos cidadãos que os requisitos previstos na lei estão de facto a ser cumpridos.

Mas a inspecção Regional de Saúde terá também uma vertente pedagógica, no sentido de alertar as entidades públicas e privadas para as melhorias necessárias a introduzir nas instalações e no funcionamento para melhorarem a sua actividade ou a prestação de cuidados.
Sempre com o mesmo objectivo – garantir a segurança dos cidadãos e a qualidade dos serviços de saúde.

Em paralelo, vamos construindo um edifício físico, com novas unidades de saúde, como a que agora se inicia, propiciando melhores condições no acesso à saúde e vamos construindo um edifício legislativo e organizacional que constituirá, como já dissemos, uma reforma, durante esta legislatura, no serviço de saúde na Região Autónoma dos Açores.

Hoje ao sinalizarmos esta obra com a primeira pedra não abdicamos de sentir já o orgulho do que será o Centro de Saúde da Graciosa. Parabéns a esta ilha que o merece!

Parabéns aos Graciosences!”


GaCS/RC

Cerimónia de inauguração das empreitadas de remodelação das termas do Carapacho



O Secretário Regional da Economia disse quinta-feira à tarde, na ilha Graciosa, que o investimento público que o Governo realiza nos Açores potencia a iniciativa privada em diversos sectores.

Vasco Cordeiro falava na cerimónia de inauguração das empreitadas de remodelação das termas, da responsabilidade da Secretaria que tutela, e de requalificação da zona balnear do Carapacho, a cargo da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar, um investimento global na ordem dos 3,5 milhões de euros.

O governante deu como exemplo a obra acabada de inaugurar, numa infra-estrutura “que marca não só a História da ilha Graciosa, mas que tem lugar cativo nos afectos e na memória colectiva do povo desta ilha”, que encontrou nos investidores graciosenses interesse na sua exploração, após esta remodelação e modernização.

A sua reactivação, dise também, vem enriquecer a oferta turística da ilha, a par dos percursos pedestres, da actividade vitivinícola ou do património natural, mas, também, “enriquecer as potencialidades do sector turístico da Região”, sendo, por isso, “um contributo da Graciosa” para o desenvolvimento do todo regional.

“O Governo está orgulhoso da obra que aqui faz, mas está também orgulhoso da resposta que os graciosenses dão a esses impulsos”, disse Vasco Cordeiro, acrescentando ser “importante reconhecer” que o executivo “poderia criar muitos sistemas de incentivos, variadas infra-estruturas, mas se os graciosenses não agarrassem essas oportunidades para construir o seu futuro, não valia a pena nada disso”.

Entre os bons exemplos a que aludia, o secretário Regional apontou o caso da exploração do hotel da ilha, construído pelo Governo, mas explorado com a participação de empresários locais, “que estão a construir, de forma crescente, o sucesso desta aposta pública”.

Outro exemplo, é a realização, por uma associação da Graciosa, do Open Internacional de Fotografia Subaquática, um evento de grande projecção, que “só resulta da forma como resulta porque há um verdadeiro trabalho de parceria entre os graciosenses e o Governo dos Açores, no sentido de levar por diante essas iniciativas com sucesso”.

Vasco Cordeiro salientou, ainda, que é essa parceria entre o investimento do Governo dos Açores e o empenho dos graciosenses que permite que “os números dêem conta de crescimentos nunca vistos”, como é o caso do número de dormidas na hotelaria da Graciosa: “de Janeiro a Maio deste ano, cresceram 60%, em termos homólogos”, sublinhou.

O Secretário Regional falou ainda no empenhamento do Governo em melhorar os transportes aéreos e marítimos, e referiu que, apesar dos contratempos conhecidos por falha de cumprimento das obrigações de serviço público contratadas com uma empresa de transporte marítimo de passageiros, foram dadas orientações à empresa pública de transporte marítimo sazonal, no sentido de reorganizar os seus horários, para minimizar os inconvenientes daí resultantes.

“No mês de Julho, tivemos 16 rotas alteradas ou reforçadas, das quais nove foram para ou da Graciosa, sendo seis delas novas ligações”, disse o governante, acrescentando que em Agosto há alterações em 13 rotas, cinco delas relativas à ilha. No total, os navios da Atlânticoline escalam a Graciosa 24 dias, em Julho, e 23, em Agosto, sublinhou Vasco Cordeiro.

As termas do Carapacho reiniciam a sua actividade, após as obras, na próxima segunda-feira, com diversas terapias, sob orientação de médicos especialistas e de fisioterapeutas.





GaCS/FA

quinta-feira, 29 de julho de 2010

O filme "Robin Hood" no cinema da Graciosa esta Sexta-feira, dia 30 de Julho



O filme "Robin Hood" será exibido esta Sexta-feira, dia 30 de Julho, no Centro Cultural da Ilha Graciosa, pelas 22H00.


País: EUA, reino Unido
Género: Acção, Drama
Duração: 140m
Classificação: M12
Realização: Ridley Scott
Interpretação: Russell Crowe, Mark Strong, Cate Blanchett, William Hurt, Max von Sydow, Eileen Atkins


Sinopse:
Na Inglaterra do século XIII, Robin (Russell Crowe) e o seu grupo de saqueadores combatem a corrupção numa pequena cidade desafiando a Coroa a rectificar o balanço de poder entre o Rei e os seus subordinados. Tendo como aliada uma mulher determinada, Lady Marian (Cate Blanchett), um homem de origens humildes, seja ele um herói ou um fora-da-lei, irá torna-se num símbolo eterno de liberdade para o seu povo.




CMSCG


Concerto pela Orquestra da Filarmónica Recreio dos Artistas



A Orquestra da Filarmónica Recreio dos Artistas actua na Praça Fontes Pereira de Melo no dia 5 de Agosto pelas 22h. Concerto integrado na Animação de Verão.


CMSCG

terça-feira, 27 de julho de 2010

Presidente do Governo Regional dos Açores em exercício



O Vice-Presidente do Governo Regional, Sérgio Ávila, assume as funções de Presidente do Governo Regional dos Açores em exercício, no período de 27 de Julho a 14 de Agosto.

De acordo com um despacho da Presidência do Governo, aquele período ocorre durante a ausência da Região Autónoma do chefe do executivo açoriano, Carlos César.


GaCS/SF

Boletim Municipal - I Semestre 2010


Este é o primeiro Boletim Municipal do novo executivo, que tomou posse a 2 de Novembro de 2009. O boletim visa informar os graciosenses das principais acções deste executivo camarário, levadas a cabo até ao final do primeiro semestre de 2010, no sentido de dar cumprimento aos objectivos que se propuseram atingir.




CMSCG

Programa das Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres já está disponivel




Já pode consultar o programa das festas em honra ao Senhor Santo Cristo dos Milagres 2010.


Para mais informações consulte o site sobre as festas: http://www.fscmgraciosa.com/

CMSCG

Freguesia da Luz vai ter um posto RIAC




Até ao final do primeiro semestre de 2011 a freguesia da Luz, na Ilha Graciosa, receberá um novo posto de atendimento RIAC.

Esta informação consta das respostas do Governo, enviadas à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, na sequência de dois requerimentos entregues naquela Assembleia, respectivamente, pelos deputados Pedro Medina, do CDS-PP, e João Bruto da Costa, do PSD.

Relativamente à Freguesia da Luz, e conforme o comunicado do último Conselho de Governo realizado na ilha Graciosa, foi deliberada a instalação de um Posto de Atendimento ao Cidadão na Freguesia da Luz durante o primeiro semestre de 2011.

O Governo explica que o processo de expansão da rede de Postos de Atendimento ao Cidadão da RIAC e a definição das localizações ao nível de freguesia obedece a um conjunto de critérios socioeconómicos e geográficos, como sejam a dimensão populacional da freguesia e freguesias limítrofes (tendo por base o Censos 2001); a evolução da população entre 1991 e 2001; a dimensão da faixa etária superior a 25 anos, a dimensão do segmento populacional dos reformados, aposentados e domésticas, para além de uma preocupação com a racionalidade do investimento público a efectuar.


GaCS/SF

Adiamento da inauguração da obra de remodelação e requalificação das Termas e da Zona Balnear do Carapacho


Devido ao cancelamento do vôo SP 450, na manhã de hoje, a cerimónia de inauguração da obra de remodelação e requalificação das Termas e da Zona Balnear do Carapacho, prevista para as 11h00, foi adiada para a próxima 5.ª feira, dia 29 de Julho, às 14h30m.


GaCS/SF

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Concerto do Grupo Musical Sonâmbulos


Os Sonâmbuos actuam na Praça Fontes Pereira de Melo em Santa Cruz da Graciosa no dia 29 de Julho pelas 22h. Concerto integrado na Animação de Verão.


CMSCG

O filme "Como Treinares o Teu Dragão" no cinema da Graciosa esta Sexta-feira, dia 23 de Julho



O filme "Como Treinares o Teu Dragão" será exibido esta Sexta-feira, dia 23 de Julho, no Centro Cultural da Graciosa pelas 22H00.


País: EUA
Género: Animação
Duração: 98m
Classificação: M6
Realização: Dean DeBlois, Chris Sanders Interpretação: Jay Baruchel, Gerard Butler, America Ferrera

Hora: 22h


Sinopse:
Passada no lendário mundo de Vikings corpulentos e dragões ferozes, esta é a história de Hiccup, um jovem Viking que não se encaixa lá muito na tradição dos heróicos exterminadores de dragões. A vida de Hiccup fica de pernas para o ar, quando encontra um dragão que o desafia a ele e a toda a tribo, a ver o mundo de uma nova perspectiva.





Fonte: CMSCG


quarta-feira, 21 de julho de 2010

Governo reforça sinalização nas estradas regionais da ilha Graciosa



A Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, através da Direcção Regional dos Equipamentos e Transportes Terrestres, adjudicou à empresa Gracitrans Lda., o fornecimento de sinalização vertical temporária e diversa sinalização complementar para as estradas regionais da ilha Graciosa.

Este fornecimento de sinalização vai ter como finalidade futura a ordenação correcta do trânsito ao identificar os perigos existentes nas vias durante os trabalhos de conservação das estradas regionais que são levados a cabo pela Delegação de ilha da Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, além de garantir a substituição de sinais antigos e degradados e colocação de nova sinalização onde for considerado necessário e ou inexistente.

A adjudicação, no valor superior a 40 mil euros, contempla ainda o reforço de stock de diversa sinalização complementar para utilização nas obras, como balizas de alinhamento, placas de desvios, lanternas de disparo sequencial, semáforos temporários, cones, tripés e perfil móvel de plástico.

Este é mais um investimento do Governo dos Açores, através da Direcção Regional dos Equipamentos e Transportes Terrestres, entidade responsável pela conservação, manutenção e embelezamento das estradas regionais, efectuando neste âmbito, todos os anos, um conjunto vasto de obras e aquisições, com o fim de oferecer mais segurança e conforto a todos os que circulam na rede viária regional.


GaCS/VS

terça-feira, 20 de julho de 2010

Esclarecimento da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar sobre as Termas do Carapacho



Na sequência de noticias recentemente veiculadas na comunicação social a propósito de intervenção realizada pela Governo dos Açores, através da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar, na zona balnear do Carapacho, na ilha da Graciosa, importa proceder a adequado esclarecimento:

A intervenção realizada visou a protecção da orla costeira com o objectivo de minimizar o galgamento dos muros de suporte do edifício das Termas do Carapacho e da estrada marginal ali existente, no passado recorrentemente danificados pela acção do mar. Dada a proximidade física e a sua localização adossada ao muro a proteger, a obra implicou necessariamente alterações nos acessos às piscinas semi-naturais do Carapacho.

A obra desenvolveu-se ao longo de cerca de 100 metros do referido muro, sendo os enrocamentos efectuados em perfil tradicional, visando simultaneamente minimizar a intensidade e frequência dos galgamentos e a redução do impacte visual e da interferência com o tradicional uso balnear do local. Com esses objectivos foi necessário articular soluções de recondução dos acessos e de redimensionamento dos solários da zona balnear, obras estas necessárias e que permitiram conferir homogeneidade e enquadramento à intervenção.

Assim, as intervenções visaram no essencial repor a situação anterior, reforçando os elementos existentes, os quais, para além da sua função balnear são também elementos da cortina de protecção costeira. Esse reforço implicou o aumento da largura dos muros, o que interferiu com as escadas de acesso ao mar existentes no local.

Tendo-se constatado, no decorrer da obra e após o início da utilização do local por banhistas, a necessidade de proceder a alterações pontuais visando a melhoria do acesso à água por pessoas com mobilidade reduzida, foram determinados ajustes às escadas existentes, estando alguns já efectuadas. Outros serão concluídas até ao final da presente semana.


GaCS/SRAM

Pintando o Poema...

Quarta-feira, dia 21 de Julho, pelas 21:30, “Pintando o Poema...”. Poemas de e ditos por Manuel Jorge Lobão e Pintura ao Vivo por Margarida Madruga.

Exploração das Termas do Carapacho adjudicada à empresa Janelas da Natureza




O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Economia, adjudicou a exploração comercial e turística do Complexo Termal do Carapacho, na Ilha Graciosa, cuja inauguração está agendada para o próximo dia 27 de Julho, à empresa Janelas da Natureza, Lda., por um período de três anos, prorrogável até cinco.

O processo de reabilitação dessa infra-estrutura termal, o qual incluiu um investimento de cerca de 3 milhões de euros, desde logo, na recuperação e requalificação do edifício existente, fica agora concluído com a criação das condições para a sua exploração por parte de uma entidade privada.

“A conclusão deste projecto do Governo dos Açores resulta em mais um passo para a qualificação da oferta turística da Graciosa, incidindo, neste caso, sobre um produto turístico emergente nos Açores, como é o caso do termalismo”, refere Vasco Cordeiro, Secretário Regional da Economia.

De acordo com o governante, a escolha deste concessionário, ao abrigo do Código da Contratação Pública, permite associar a exploração das Termas do Carapacho à exploração do Graciosa Resort & Business Hotel, também da responsabilidade daquela empresa, de capitais maioritariamente graciosenses, “assegurando as sinergias necessárias à melhor potenciação e promoção das valências dos dois empreendimentos”.

A intervenção no Complexo Termal do Carapacho dotou esse empreendimento das condições necessárias para, entre outras valências, a prática de consultas médicas da especialidade, em conjugação com outras valências como uma zona seca para massagens e electroterapia, uma zona húmida, com piscinas e jacuzzis e, ainda, uma zona de restauração e bebidas.


GaCS/SF/SRE

Animação de Verão na Vila de Santa Cruz da Graciosa

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Alteração do prazo do concurso para as tascas restaurante do Festival Ilha Branca 2010


A Câmara Municipal informa todos os interessados que o concurso para as tascas restaurante do Festival Ilha Branca 2010 está aberto até 26 de Julho até às 12h00.


Para mais informações deve contactar a Câmara Municipal.


CMSCG

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Festival de coros na Graciosa




A Direcção Regional da Cultura, através do Museu da Graciosa, apoia a realização do Festival de Coros desta ilha.

O evento decorre Domingo, dia 18, pelas 21:30 horas, no Centro Cultural da Ilha Graciosa, numa iniciativa do Coro da Matriz de Santa Cruz da Graciosa, que conta ainda com os apoios da Câmara Municipal e da Filarmónica Recreio dos Artistas.

O festival conta com a participação do Coro do Círculo Cultural Scalabitano, de Santarém, para além do Coro da Matriz de Santa Cruz da Graciosa.


GaCS/FA/MG

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Ilha Graciosa com abastecimentos ainda hoje


Atraca esta Quarta-feira de manhã na Graciosa o "Apolo" com mercadorias para abastecer a ilha, um outro barco da Boxline.


Há uma semana atrás, uma avaria no navio "S. Rafael" - o barco que, habitualmente abastece a ilha - gerou preocupação junto dos empresários, mas, a empresa de navegação substitui-o pelo "Apolo" que esta manhã atraca na ilha para restabelecer as mercadorias em falta - confirmou à Antena 1/Açores a administração dos Portos das Ilhas Terceira e Graciosa.

Entretanto, surge a notícia de que o "Grupo Sousa", uma empresa madeirense de transportes, está a negociar com Belmiro de Azevedo a compra da Boxline, que serve a Região Autónoma dos Açores.

Segundo o jornal "Diário de Notícias" da Madeira, Luís Miguel Sousa tem vindo a manter negociações com Belmiro de Azevedo, patrão da SONAE, e o negócio deverá estar quase a concretizar-se.

Dono da empresa de "Navegação Madeirense", Luís Miguel Sousa tem cerca de 18% do mercado do transporte marítimo para a Região Autónoma da Madeira e, com a aquisição da Boxline, o empresário madeirense tornar-se-ía um dos maiores operadores de logística portugueses.

A Boxline é uma empresa do grupo SONAE, tendo iniciado a sua actividade em Julho de 1999, no transporte de contentores de e para oa Açores e Madeira, operando com três navios: o "Apolo", e o "S. Rafael", que realizam viagens entre os Açores e o Continente, e o "BBC Scotland", que assegura as viagens entre Leixões, Lisboa e a Madeira.

A aquisição da Boxline vai permitir ao "Grupo Sousa" operar para os Açores, com viagens regulares para os portos de Ponta Delgada, Praia da Vitória, Horta, Pico e Graciosa, a partir de Lisboa e de LÇeixões.


Fonte da Notícia: Antena 1 /Açores

Concurso Público para técnico superior (Veterinário)


Para efeitos do disposto no artigo 19.º da Portaria n.º 83-A/2009, de 22 de Janeiro e do artigo 50.º da Lei n.º 12-A72008, de 27 de Fevereiro, adaptada à administração autárquica pelo Decreto-lei n.º 209/2009, de 3 de Setembro, tora-se público que, por deliberação favorável do orgão executivo, de 20 de Maio de 2010, se encontra aberto, pelo prazo de 10 dias úteis, contados da data da públicação do presente aviso na 2.ª série do Diário da República, procedimento concursal comum para constituição de relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado, para ocupação de um posto de trabalho na categoria/carreira de técnico superior (Veterinário), para exercer funções no Serviço de Sanidade Animal e Higiene Pública Veterinária, previsto e não ocupado no Mapa de Pessoal do Município de santa Cruz da Graciosa.


TRANSFERIR FICHEIRO


CMSCG

Combustíveis mais baratos a partir das 00h00 desta quinta-feira




As alterações que se têm vindo a verificar no preço do petróleo nos mercados internacionais vai levar a uma descida de um cêntimo nos preços máximos de venda ao público das gasolinas, gasóleos rodoviário e agrícola e de dois cêntimos por litro no gasóleo pescas, na Região Autónoma dos Açores, a partir das 00h00 desta quinta-feira.

Todos os combustíveis são vendidos na Região a um preço significativamente inferior ao que se regista no mercado nacional, com diferenças que se situam entre menos 11,2 por cento no caso do gasóleo rodoviário, mas que chegam a menos 40 por cento no fuel indústria.

Assim, as gasolinas de 95 e 98 octanas, passam a ser comercializadas nos Açores a €1,25 e €1,31 por litro respectivamente, enquanto que no continente são comercializadas a €1,39 e €1,46 por litro. Estas diferenças representam, em comparação com o mercado nacional, uma variação de menos 11,9 por cento e menos 11,8 por cento respectivamente para estes combustíveis.

No caso do gasóleo rodoviário o seu preço máximo de venda ao público será fixado em €1,06 por litro, ou seja menos 11,2 por cento em relação ao continente, onde é practicado um preço de €1,17 por litro.

No caso do gasóleo agrícola o preço máximo agora fixado para os Açores é de 66 cêntimos por litro, o que corresponde a uma diferença de menos 21,8 por cento em relação aos 79 cêntimos por litro praticados no continente.

Para o gasóleo pescas, o preço máximo por litro a praticar nos Açores será de 50 cêntimos por litro, significando uma diferença de menos 21,8 por cento em relação ao mercado nacional. No continente o preço praticado para este combustível é de 60 cêntimos por litro.

O gás de consumo doméstico terá o seu preço máximo fixado em €1,06 por quilo, ou seja uma diferença de menos 39,4 por cento em relação ao preço no continente, que é de €1,47 por quilo.

Já no caso do fuel indústria, o seu preço por quilo mantém-se nos €0,420 enquanto que no continente esse valor é de €0,588 por quilo. Aqui a diferença de preços leva a que nos Açores o fuel indústria custe menos 40 por cento quando comparado com o preço praticado no continente.


GaCS/NM

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Concurso para as tascas do Festival Ilha Branca 2010


Informa-se todos os interessados que o concurso para as tascas do Festival Ilha Branca 2010, integrado nas Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres da Graciosa, estará aberto de 12 a 20 de Julho.

Para mais informações deve contactar a Câmara Municipal.
CMSCG

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Gasóleo Pescas desce de preço a partir das 00h00 de sábado



As variações registadas no preço do petróleo no mercado internacional e a importância do sector das pescas na economia regional levaram o Governo dos Açores a proceder a uma diminuição dos preços máximos por litro do gasóleo pescas a partir das 00h00 deste sábado.

Assim, por despacho conjunto do Secretário Regional da Economia e do Subsecretário Regional das Pescas, este combustível passa a ter um preço máximo por litro de 52 cêntimos.

Com esta alteração, este combustível passa a ter, na Região, um preço máximo de venda ao público inferior em 20 por cento ao praticado no continente.

Os combustíveis são vendidos na Região a um preço significativamente inferior ao ocorrido no mercado nacional, com diferenças que se situam entre menos 11,6 por cento no caso do gasóleo rodoviário e que atingem menos de 40 por cento no que diz respeito ao fuel indústria.

Assim, as gasolinas de 95 e 98 octanas, são comercializadas nos Açores a um preço máximo de €1,26 e €1,32 por litro respectivamente, enquanto que no continente são comercializadas a €1,41 e €1,48 por litro. Estas diferenças, em compração com o mercado nacional, representam uma variação de menos 12,6 por cento e menos 12,4 por cento, respectivamente.

O gasóleo rodoviário tem o seu preço máximo de venda ao público fixado em €1,07 por litro, ou seja menos 11,6 por cento em relação ao continente, onde o seu preço por litro é de €1,19.

No caso do gasóleo agrícola o preço máximo fixado para os Açores é de 67 cêntimos por litro, menos 20,7 por cento em relação aos 80 cêntimos por litro praticados no continente.

O gás de consumo doméstico tem um proço de €1,06 por quilo, ou seja uma diferença de menos 39,4 por cento em relação ao preço no continente, que é de €1,47 por quilo.

No caso do fuel indústria, o seu preço por quilo será de €0,420 por quilo, enquanto que no continente esse valor é de €0,588 por quilo. Nos Açores o fuel indústria custa menos 40 por cento quando comparado com o preço praticado no continente.


GaCS/NM

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Farmácias hospitalares fornecem medicamentos para doenças especiais



Os doentes dos Açores com espondilite anquilosante e artrite reumatóide têm acesso gratuito aos respectivos medicamentos e podem efectuar o seu levantamento nas farmácias hospitalares, mesmo que a prescrição seja feita em regime privado.

No discurso proferido, hoje, na sessão de abertura das Jornadas de Pneumologia em Medicina Familiar, que decorrem em Angra, o Secretário Regional da Saúde assegurou que estão em vigor nos Açores todas as medidas aprovadas para o serviço nacional de saúde, no que se refere a comparticipações de medicamentos a doentes possuidores de doenças crónicas consideradas especiais.

Deste modo, desde 2009 que as farmácias dos hospitais nos Açores têm orientações, de acordo com o determinado pela Secretaria Regional da Saúde, para disponibilizar os medicamentos prescritos nessas circunstâncias, bem como por médicos privados, o que de resto acontece desde essa data.

Não restam quaisquer dúvidas, disse Miguel Correia, de que a legislação nacional que estabelece o regime especial de dispensa hospitalar e comparticipação dos medicamentos se encontra em pleno vigor no Serviço Regional de Saúde.

Segundo o Secretário da Saúde “é importante que nestas matérias não se confundam as questões técnicas com os interesses partidários, generalizando a partir de casos particulares, e desinformando os cidadãos, afinal de contas os destinatários finais de qualquer política de saúde”.


GaCS/RC

terça-feira, 6 de julho de 2010

Direcção Regional da Cultura Promove Formação na Área do Livro e da Leitura



Dando continuidade ao seu programa de formação na área do Livro e da Leitura, a Direcção Regional da Cultura em parceria com o Centro de Formação da Associação de Escolas da Terceira, São Jorge e Graciosa, promove na Terceira, algumas acções relacionadas com a temática da Literatura Infantil.

Na semana de 5 a 9 de Julho, tiveram início na escola Jerónimo Emiliano de Andrade as acções de formação:

- “Conto Tradicional e Imaginário: Pontos de em-Conto e Pontes de Encanto”, pela Dr.ª Maria Teresa Meireles;

- “Relações entre a Literatura Popular e a Literatura Infanto-Juvenil”, pela Dr.ª Maria Emília Traça;

- “Curso de Didáctica do Português e Literacias do Século XXI”, pela Dr.ª Dulce Souza Gonçalves.

Estas actividades, destinadas a técnicos das bibliotecas públicas e docentes, têm vários objectivos, consoante a temática abordada, que incluem: expandir conhecimentos sobre a Literatura Tradicional, sensibilizar para a importância de um conhecimento compassado, de uma cultura com Passado, pensar e repensar as mensagens que os textos nos transmitem; contactar com a imensa riqueza e diversidade do nosso património oral e, reconhecer a sua importância como fonte de aprendizagens significativas na infância; reflectir sobre a questão da Literacia e a importância da Literatura e da didáctica da Língua, apreender a importância da componente textual na formação da criança.

Formadoras conceituadas no panorama nacional, docentes e com larga experiência na área da formação, é um privilégio podermos contar com o seu contributo.

Maria Teresa Meireles, licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, pela Universidade de Lisboa, tem Mestrado em Literaturas Comparadas Portuguesa e Francesa (Época Medieval), pela Universidade Nova de Lisboa e Doutoramento em Literatura de Tradição Oral, pela mesma Universidade. Directora da colecção «Redes e Enredos» (Editora Apenas). É Directora da colecção «Redes e Enredos» (Editora Apenas), membro do IELT (Instituto de Estudos de Literatura Tradicional) e consultora para as «Palavras Andarilhas», evento promovido pela Biblioteca Municipal de Beja.

Autora de vários livros, artigos e manuais escolares, a sua função de professora esteve sempre directamente ligada ao livro e à leitura.

Maria Emília Traça, licenciada em Filologia Românica (Universidade do Porto) e Mestre em Ensino da Língua Portuguesa pela mesma Universidade, tem desenvolvido actividades no Ensino do Português, da Literatura Popular e da Literatura Infanto-Juvenil, enquanto professora, formadora e autora de manuais escolares de Língua Portuguesa. Membro do Centro de Tradições Populares Portuguesas "Viegas Guerreiro" da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e do Instituto de Estudos de Literatura Oral da Universidade Nova de Lisboa, tem feito comunicações em congressos e seminários em Portugal e no estrangeiro, relacionadas com a Literatura Popular e com a Literatura para Crianças e Jovens.

Dulce Gonçalves é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Tem Mestrado em Estudos Anglo-Portugueses pela mesma Universidade. Tem sido formadora no âmbito do projecto Itinerâncias da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas, do Ministério da Cultura e é também autora de diversos artigos e de alguns livros para crianças.


GaCS/SF/DRaC

Presidência do Governo apoia edição do “Inventário do Património Imóvel da Ilha Graciosa”



A Presidência do Governo vai apoiar, no montante de 30.000 euros, a edição do “Inventário do Património Imóvel da Ilha Graciosa” em formato livro e em formato digital.

O apoio governamental a esta edição é enquadrado por um contrato, hoje publicado em Jornal Oficial, que foi celebrado entre a Presidência do Governo, através da Direcção Regional da Cultura, e o Instituto Açoriano de Cultura (IAC).

A obra “Inventário do Património Imóvel da Ilha Graciosa”será editada até final do ano, em regime de co-edição entre a Direcção Regional da Cultura, o Instituto Açoriano de Cultura e a Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.

Nos termos deste contrato, o IAC compromete-se a entregar na Direcção Regional da Cultura 650 exemplares da publicação em formato livro e 500 exemplares em CD.

Com o apoio do Governo dos Açores, o IAC, no âmbito deste projecto, já editou, desde 1999, as obras relativas ao inventário do património imóvel dos concelhos de Vila do Porto, Ribeira Grande, Praia da Vitória, S. Roque do Pico, Lajes do Pico, Horta, Santa Cruz das Flores, Lajes das Flores e Vila Nova do Corvo e das ilhas de Santa Maria, Pico, Faial e Corvo.


GaCS/FG

Transporte de mercadorias para a Graciosa garantido



Secretaria Regional da Economia tem vindo a acompanhar, em conjunto com o armador Boxlines, a situação provocada por uma avaria no navio S. Rafael, que impediu a realização de uma escala prevista para o Porto da Praia da Graciosa, tendo já recebido garantias da sua regularização durante a próxima semana.

Numa carta enviada hoje ao Núcleo Empresarial da ilha Graciosa, o Secretário Regional da Economia adianta que os contactos da Secretaria Regional da Economia com o armador iniciaram-se assim que foi conhecida a avaria no navio S. Rafael e destinaram-se, essencialmente, a “garantir a menor perturbação para os empresários graciosenses”.

Assim, no decurso desses contactos, foi garantido que o transporte de mercadorias para a Graciosa será assegurado pela Boxlines, mesmo na eventualidade de ser necessário recorrer a outros meios alternativos.

Vasco Cordeiro garantiu ainda ao Núcleo Empresarial da Graciosa que “este assunto continuará a ser acompanhado pela Secretaria Regional da Economia até à sua rápida resolução”.


GaCS/NM

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Esclarecimento da Secretaria Regional da Economia



Em relação a afirmações divulgadas hoje pelo PSD/Açores, sobre as ligações da Atlânticoline S.A. à ilha Graciosa, vem a Secretaria Regional da Economia esclarecer o seguinte:

1 – É falso que não seja possível realizar ligações entre a Graciosa e a ilha de S. Miguel no próprio dia em que a viagem é iniciada;

2 – Os horários para as ligações da Atlânticoline S.A.com a Graciosa, no seu todo e em especial aqueles que se realizam durante as festividades da ilha, foram elaborados com a colaboração da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, do Núcleo Empresarial da Ilha Graciosa e com os Agentes de Viagem, não tendo merecido qualquer reparo;

3 – Como é do conhecimento público, as Obrigações de Serviço Público do transporte marítimo no Grupo Central não estão a ser cumpridas por exclusiva responsabilidade da empresa concessionária do serviço, encontrando-se a decorrer um inquérito com vista ao apuramento das responsabilidades deste incumprimento e para aplicação das penalidades que venham a ser determinadas;

4 – No seguimento desse incumprimento, foram dadas orientações à Atlânticoline S.A. para que esta empresa procedesse a um reforço das suas ligações com a ilha Graciosa;

5 – Pelo acima exposto, facilmente se comprova que a acessibilidade marítima à ilha Graciosa não está a ser prejudicada, motivo pelo qual, as declarações do PSD/Açores mais não constituem do que uma tentativa, das muitas que esse partido tem protagonizado nos últimos dias, de desinformação e achincalhamento permanente do serviço público de transporte marítimo inter-ilhas.


GaCS/NM

2º Rali Ilha Graciosa


Sexta-feira, 9 de Julho de 2010

Partida – Cais da Calheta 20:45


1ª PE – Super Especial “Além Mar/Santa Cruz” 1,00Km 21:00


Chegada – Parque Fechado (entrada) 22:20

Sábado, 10 de Julho de 2010

Partida – Praça Fontes Pereira de Melo 10:20
2ª PE – Serra Branca 1 5,28Km 11:003ª PE – Serra Branca 2 5,28Km 12:204ª PE – Vitória/Aeroporto 1 4,46Km 13:305ª PE – Vitória/Aeroporto 2 4,46Km 14:506ª PE – Aeroporto/Vitória 1 4,49Km 16:207ª PE – Aeroporto/Vitória 2 4,49Km 17:35

Chegada – CM de Santa Cruz da Graciosa 18:15


CMSCG

sexta-feira, 2 de julho de 2010

III Open Internacional FOTOSUB Ilha Graciosa 2010

III OPEN INTERNACIONAL FOTOSUB ILHA GRACIOSA – AÇORES 2010

Programa completo do FOTOSUB GRACIOSA 2010

Exposições, teatro e concertos em Julho no Museu da Graciosa




A Direcção Regional da Cultura, através do Museu da Graciosa, em colaboração com a Ecoteca da Graciosa e com a Associação Cultural, Desportiva e Recreativa da Graciosa, durante o mês de Julho promovem um Ateliê de Informática na sede da referida Associação.

Na Agenda Cultural desta instituição para o mês de Julho estão previstas duas exposições: uma permanente, de olaria graciosense e a outra temporária, de 1 a 25, no Centro Cultural da Graciosa, com a designação de “Missão: defender os Oceanos!”.

No âmbito da Animação de Verão, que terá lugar na Praça Fontes Pereira de Melo, Vila de Santa Cruz, em parceria com o Município local, para os dias 1, 8, 15, 22 e 29, pelas 22.00 horas, estão previstos, respectivamente, os concertos com a Filarmónica Recreio dos Artistas, Kontrabanda, Sonâmbulos, Filarmónica União Popular Luzense e o grupo Resistência.

Neste mês de Julho a programação desta instituição contempla ainda um concerto com o Coro Scalabitano, de Santarém e com o Coro da Matriz de Santa Cruz da Graciosa, no dia 18, pelas 21.30 horas e a apresentação da peça de teatro “Três em lua-de-mel”, pelo grupo graciosense “A Semente”, no dia 28, pelas 21.30 horas, ambos espectáculos a ter lugar no Centro Cultural da Graciosa.


GaCS/SF/MG

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Governo disponibiliza Cartão Jovem Municipal para as autarquias



O Cartão Jovem Municipal passa, a partir de agora, a estar disponível para as autarquias da região e consequentemente para os jovens açorianos que terão, assim, mais “uma forma de poderem usufruir de condições privilegiadas no acesso a bens e serviços no concelho onde residem, desde que o respectivo município assim o deseje”.

O Secretário Regional da Presidência, na cerimónia de assinatura do protocolo estabelecido entre a PJA – Pousadas de Juventude dos Açores, afirmou que, com este acto público, cumpre-se “mais um objectivo do Governo dos Açores na área da Politica de Juventude” sublinhando que a disponibilização do Cartão Jovem Municipal para as Autarquias dos Açores deve ser vista como “um mecanismo dinamizador do tecido económico e cultural de cada concelho”, o que permite “por via dos descontos e reduções de tarifas que proporciona uma maior participação dos jovens na dinâmica do seu concelho”, acrescentou.

André Bradford, destacou a parceria entre a Movijovem e a Pousadas de Juventude dos Açores como “o cumprimento de outro objectivo da estratégia” que aponta no sentido da “regionalização dos principais serviços e programas direccionados para a juventude”.

A passagem da responsabilidade da administração do Cartão Jovem Municipal para a Pousadas de juventude dos Açores, empresa de capitais públicos em tudo semelhante à que desempenha este encargo no continente, segundo o governante, resulta do entendimento de que “não fazia sentido” que “esse mecanismo tivesse de ser gerido à distância, com as naturais dificuldades que decorrem do afastamento da realidade local”.

A Pousadas de Juventude dos Açores que a partir de hoje tem a responsabilidade do Cartão Jovem Municipal “está mandatada para agilizar os processos de constituição dos cartões jovens municipais em cooperação com as Câmaras Municipais dos Açores que manifestarem vontade de promover este instrumento”.

André Bradford explica que o modelo de administração que a partir de agora passa a funcionar aponta no sentido “de uma melhor coordenação entre as várias acções e programas existentes para os jovens dos Açores” frisando, a este propósito: “sejam eles do Governo Regional ou das Câmaras Municipais, articulando esforços e as verbas disponibilizadas pelos vários níveis do poder”.

O Secretário Regional, responsável pela política de Juventude do executivo dos Açores, destacou os melhoramentos que, ano após ano, têm sido introduzidos no “cartão interjovem”, com “novas facilidades e serviços”, enfatizando, a título de exemplo os casos das “parecerias estabelecidas com a Portugal Telecom e com o Banco Espírito Santo; o facto de estar assegurado que, nas Ilhas do triângulo, os jovens possam usufruir dos serviços de viagens marítimas durante o Inverno; as condições preferenciais de transporte nas viagens inter-ilhas com a AtlânticoLine; ou as tarifas promocionais de acesso à cultura, tanto na rede de Museus Regionais, como em casa de espectáculos, num total de mais de duzentas parcerias concretizadas até ao momento”.

André Bradford anunciou ainda que, no contexto do enriquecimento do cartão Interjovem, “considerando o factor mobilidade como sendo essencial para a construção de uma melhor sociedade” a Pousadas de Juventude dos Açores e a Movijovem já estão a trabalhar no sentido de colocar o cartão Interjovem na rede europeia de cartões jovens “facultando aos jovens açorianos os serviços integrados na rede European Youth card Association, com mais de 100 mil oportunidades de desconto em 41 paíse europeus”.

“Os jovens dos Açores são, pelo menos, tão bons como os melhores dos seus congéneres nacionais ou europeus, e, felizmente, não têm faltado provas disso, sempre que os nossos jovens participam em iniciativas ou concorrem a distinções de âmbito nacional ou europeu. O que nos falta, por vezes, são os estímulos que compensem a escala reduzida do nosso território e o afastamento dos grandes centros, ou, num caso ou noutro, os instrumentos que fomentem condições de igualdade de partida, para que depois cada um possa tirar o máximo partido das suas capacidades”, concluiu André Bradford.



GaCS/LFC

Prevenção do ruído e controlo da poluição sonora estão sujeitas a novas regras



A prevenção do ruído e o controlo da poluição sonora ficam sujeitas, a partir de amanhã, a novas regras nos Açores.

A decisão resulta da entrada em vigor do diploma, hoje publicado em Jornal Oficial, que estabelece o “regime geral de prevenção do ruído e de controlo da poluição sonora” no arquipélago.

Aprovado a 20 de Maio último pela Assembleia Legislativa, por iniciativa do Governo, este diploma, que transpõe para a ordem jurídica regional três directivas europeias sobre a matéria, visa “a salvaguarda da saúde humana e o bem-estar das populações face ao risco resultante da existência de níveis excessivos de ruído ambiental”.

A “segurança e saúde em matéria de exposição dos trabalhadores aos riscos devido ao ruído” é outro dos objectivos deste extenso diploma, que inclui ainda 11 anexos com especificações relativas a conceitos e procedimentos plasmados no seu articulado.

Este decreto legislativo regional estabelece igualmente as regras e os procedimentos para a introdução de restrições de operação relacionadas com o ruído resultante dos aeroportos.

O novo regime é aplicável ao ruído ambiente a que os “seres humanos se encontram expostos em zonas que incluam usos habitacionais, escolares, hospitalares ou similares e espaços de lazer”. A sua aplicação estende-se ainda às zonas tranquilas de uma aglomeração, às zonas tranquilas em campo aberto e a outras zonas cujo uso seja sensível ao ruído “produzido nas aglomerações ou por grandes infra-estruturas de transporte rodoviário, portuário ou aéreo”.

Obras de construção, laboração de estabelecimentos industriais, comerciais e de serviços, equipamentos para utilização exterior, infra-estruturas de transporte, veículos e tráfego – incluindo os portos e aeroportos –, sistemas sonoros de alarme e espectáculos, diversões, manifestações desportivas, feiras e mercados são algumas das fontes de ruído abrangidas por esta nova legislação.


GaCS/FG

Governo melhora condições dos doentes deslocados




O aumento das diárias para deslocação de doentes, inter-ilhas e para continente, de 2009 para 2010, foi de dois euros e quarenta e dois cêntimos.

Este valor representa, para o primeiro escalão, que abrange a maioria dos doentes descolados, um acréscimo de 10% e é válido tanto o doente como para o acompanhante que também recebe a diária de deslocação. Em 2009 o valor da diária era de vinte e dois euros e cinquenta e dois cêntimos por pessoa, agora é de vinte e quatro euros e noventa e quatro cêntimos, em consonância com a recomendação da Assembleia Legislativa da região autónoma dos Açores, relativamente a esta matéria.

O primeiro escalão refere-se a doentes que têm uma deslocação inferior a 30 dias. Os restantes escalões tiveram um acréscimo de 5% em 2010.

Para o Secretário da Saúde, no novo regulamento agora publicado, existem, todavia, outros aspectos que devem ser relevados, pelo que representam em termos humanos e sociais e que foram compromissos assumidos pelo governo perante os açorianos. Estão nessas circunstâncias a possibilidade de as mulheres que estão grávidas e que vivam numa ilha sem hospital possam livremente escolher o hospital da Região onde pretendam realizar o parto.

É de igual modo de grande alcance social e humano, considera Miguel Correia, o facto de ambos os pais poderem acompanhar os filhos com menos de três anos na deslocação por doença e dos cidadãos com necessidades especiais, crianças ou adultos, terem direito a um segundo acompanhante.

Com idêntico sentido, o novo regulamento reenquadra, ainda, com maior transparência a deslocação de doentes ao estrangeiro.

Miguel Correia sublinha que o governo continuará a envidar todos os esforços no sentido de melhorar, sempre, as condições dos doentes deslocados.


GaCS/RC